Pequenos negócios aquecem economia das cidades litorâneas

O turismo nas cidades litorâneas provocou nos últimos anos forte impacto na chamada economia de praia. Entre 2005 e 2012, a abertura de pequenos negócios nas principais cidades litorâneas do país cresceu 175%, segundo levantamento do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). “Em 2005, eram 25,5 mil pequenos negócios envolvidos com a venda de produtos e serviços na praia. Em 2012, esse número ultrapassou a casa dos 70,3 mil” contabiliza o presidente do Sebrae, Luiz Barretto.

Segundo o presidente, as atividades ligadas ao artesanato e à alimentação foram as que tiveram o melhor desempenho durante o período analisado. A quantidade de formalizações entre os artesãos que fabricam bijuterias e suvenires cresceu 363%. Já os empreendimentos de micro e pequeno porte que trabalham com alimentação tiveram um aumento de 165%, impulsionado pela formalização dos ambulantes – de 198, em 2005, passou para 2,4 mil, em 2012, ou seja, um aumento de quase 1.120%.

Somente na cidade do Rio de Janeiro, o número de estabelecimentos que se beneficiaram dos turistas atraídos pelo verão e pelas praias passou, no período analisado, de 9,7 mil estabelecimentos de pequeno porte – aqueles que faturam até R$ 3,6 milhões anualmente- , para quase 26 mil, em cinco anos. As atividades beneficiadas vão desde alimentação e hospedagem até passeios de barco e produção de bijuterias.

A orla carioca reúne mais de 900 barracas que, juntas, geram R$ 1,53 milhão por mês. De acordo com outro estudo feito pelo Sebrae, os quiosques têm, em média, três ajudantes e beneficiam cerca de 12 mil famílias. Essa pesquisa foi realizada entre 2009 e 2012, como parte do projeto Praia Legal, iniciativa da instituição e parceiros como a Secretaria Municipal de Ordem Pública e a Associação do Comércio Legalizado de Praia (Ascolpra).

Como a praia é um dos símbolos mais fortes da cidade, os donos dos quiosques sabem que um detalhe a mais pode representar uma grande diferença no faturamento e, por isso, se esmeram para surpreender os turistas com serviços diferenciados e, assim, fidelizar o cliente.

À frente de uma barraca na areia do Leblon, um dos pontos mais nobres da orla, Vanda Pires, que se formalizou há cerca de três anos como Microempreendedora Individual (MEI), trabalhadora autônoma com receita anual de até R$ 60 mil, oferece mimos a clientes preferenciais. A ex-comissária de bordo e seus três filhos, cada um com sua barraca, têm a vantagem de atender os estrangeiros em três idiomas: inglês, francês e alemão.

Qualidade no atendimento

Atendimento personalizado também tem sido a chave do sucesso para Jadílson Martins Pereira da Silva. Em Ipanema, ele oferece aos seus clientes guarda-volumes, água doce para tirar a areia dos pés de quem está indo embora e até segurança para vigiar a barraca enquanto o visitante toma um banho de mar. Formalizado como MEI em janeiro de 2010, ele fez um curso pelo Sebrae de Abordagem ao Cliente e vai lançar uma nova oferta neste verão: petiscos feitos em casa.

Aos pais que desejam ter mais controle sobre os gastos dos filhos durante o passeio, muitas barracas combinam previamente o limite de crédito de consumo das crianças. Para quem não quer deixar a praia para comer uma refeição mais elaborada, os restaurantes próximos à orla já oferecem o serviço de entrega de comida. Outro diferencial importante da cidade é usar a confiança como moeda. A palavra do cliente é aceita como garantia do pagamento na maior parte das barracas.

O presidente da Associação do Comércio Legalizado de Praia (Ascolpra), Paulo Juarez Vargas da Silva, diz que muitos quiosqueiros fizeram cursos no Sebrae para se aprimorar. A associação oferece, inclusive, aulas de noções básicas de inglês, que acontecem uma vez por semana.

“Defendo uma capacitação constante, porque esses profissionais precisam se modernizar cada vez mais. Além de oferecerem um bom serviço, também precisam saber como tratar o lixo, por exemplo. Eles trabalham na praia, nosso melhor cartão de visitas”, diz o presidente da Ascolpra.

Governo cria escritórios em 13 países para promover turismo no Brasil

 

O governo brasileiro contratou duas empresas para montar escritórios de promoção turística em 13 países diferentes. Segundo a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), os Escritórios Brasileiros de Turismo (EBTs) serão instalados em novembro deste ano.

Sua missão será “bater de porta em porta junto aos operadores e agentes de viagem para vender o Brasil como destino turístico”, definiu Leila Holsbach, diretora de Mercados Internacionais da Embratur.

Eles funcionarão em países da Europa (Holanda, Alemanha, Espanha, França, Itália, Portugal e Reino Unido), da América do Sul (Argentina e Peru), da América do Norte (três unidades em diferentes regiões dos EUA) e da Ásia (Japão).

Alguns deles serão responsáveis não só pelo país sede, mas também por outros da mesma região: o de Lima, por exemplo, vai atender, além do Peru, Colômbia, Bolívia, Paraguai, Equador e Venezuela.

Segundo o presidente da Embratur, Flávio Dino, os destinos escolhidos para sediar os escritórios são os que mais enviam turistas para o Brasil. “Eles terão função dupla: de inteligência comercial, para colher informações sobre o mercado emissivo, e de agente de vendas, como representante comercial do país”, completa.

Brasil vai receber turistas de ‘braços abertos’, diz campanha da Embratur 

Desde o início de 2011, o Brasil não possui escritórios de promoção turística no exterior, e o trabalho vem sendo feito à distância ou por setores de promoção comercial das embaixadas. Na época, eles foram desativados após os contratos vencerem.

Desde então, o governo vem tentando contratar novas empresas por licitação, mas só agora, na terceira tentativa, o processo foi bem-sucedido.

As duas empresas que venceram a licitação para cuidar do processo são a portuguesa Cunha Vaz e Associados e a brasileira Promo Inteligência Turística. Os contratos somarão R$ 7,5 milhões por ano.

Segundo o presidente da Embratur, a remuneração das empresas vai variar de acordo com metas que forem cumpridas. Ao todo, vão trabalhar nos escritórios 50 funcionários, que estão sendo treinados desde esta terça-feira (29) para o cargo.

Dino afirma que o governo espera que os EBTs ajudem o turismo do país a crescer de forma sustentável no mercado internacional. “Queremos garantir que o crescimento do turismo não se esgote em 2016.”

Fonte: G1

Aberto processo seletivo para 50 estudantes brasileiros de Turismo e Hotelaria em Portugal

 

A iniciativa do Ministério do Turismo, em colaboração com a Capes, tem por objetivo capacitar profissionalmente 50 estudantes brasileiros no âmbito do Projeto de Cooperação entre o Brasil e Portugal na Área de Qualificação Profissional em Hospitalidade e Turismo. O curso terá duração de 226 horas/aula, incluindo aulas teóricas e práticas, e ocorrerá no período de 6 de janeiro a 19 de fevereiro de 2014.

Poderão participar do Projeto alunos de graduação que estejam cursando, no mínimo, o 2º ano do Bacharelado em Turismo e/ou Hotelaria ou o 4º semestre do curso de Tecnólogo da mesma área. Além disso, os alunos devem ter nota igual ou superior a 600 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a partir de 2009.

Uma vez selecionado, cada um dos 50 estudantes aprovados terá direito a uma bolsa de estudos que cobre custos com hospedagem, alimentação, auxílio-saúde e bilhete aéreo internacional.

“Com esse curso, os estudantes vão ter a oportunidade de aprimorar seus conhecimentos sobre todos os aspectos envolvidos na cadeia de produção do turismo, desde elementos ligados à arrumação de quartos até técnicas mais refinadas de gastronomia”, explica o Chefe da Assessoria Especial de Relações Internacionais do MTur, Acir Pimenta Madeira.

O Programa

Os coordenadores de cursos de bacharelado ou tecnólogo em Turismo e Hotelaria, cuja avaliação no ENADE seja igual ou superior a 3, devem encaminhar e-mail para bolsa@turismo.gov.br com nome completo, CPF, nome do curso, nome da Instituição de Ensino Superior, e-mail e telefone para contato.

Após a realização do cadastro, a ser feita pela equipe técnica do Ministério do Turismo, os coordenadores vão receber as orientações para primeiro acesso ao sistema de homologação. O prazo para a homologação está previsto no Edital Nº01/2013, de 5 a 8 de novembro de 2013. Cada instituição de ensino superior poderá indicar e homologar, no máximo, cinco de seus alunos para participar do processo seletivo.

Os estudantes interessados em aperfeiçoar suas qualificações em hotelaria e turismo poderão se inscrever a partir entre os dias 15 de outubro e 7 de novembro.

O bolsista deverá, durante o curso, dedicar-se integralmente às atividades de capacitação e, ao final do período, terá um prazo de 60 dias para apresentar um relatório com as atividades desenvolvidas na Escola de Setúbal.

Mais informações podem ser solicitadas diretamente a Assessoria Especial de Relações Internacionais do Ministério do Turismo pelo endereço eletrônico bolsa@turismo.gov.br.

Pronatec oferece 61,4 mil vagas para cursos de idiomas e hotelaria

A meta do programa é oferecer 240 mil vagas em cursos em ocupações de base do setor turístico, em 120 municípios brasileiros, até 2014.

Brasília – O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), do Ministério do Turismo, vai oferecer 61.439 vagas entre os próximos três meses (outubro, novembro e dezembro) nas modalidades Pronatec Copa e Pronatec Copa na Empresa. Entre os 54 cursos estão inglês, espanhol, recepcionista e camareira em meios de hospedagem.

No início deste ano (de janeiro a junho de 2013) foram efetuadas 36,7 mil matrículas no programa em todo o Brasil. O Pronatec Copa visa atender à necessidade por novos profissionais do setor de turismo. O Pronatec Copa na Empresa busca facilitar aos empresários o aperfeiçoamento de seus empregados e colaboradores. As aulas são ministradas preferencialmente dentro do estabelecimento de trabalho.

A meta do programa é oferecer 240 mil vagas em cursos em ocupações de base do setor turístico, em 120 municípios brasileiros, até 2014.

“O Pronatec Turismo busca qualificar os profissionais do setor e preparar as pessoas que pretendem entrar no mercado de trabalho”, explica o secretário nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo, Fábio Mota.

Com a Copa de 2014, o governo federal busca garantir um legado para o setor, com o retorno dos visitantes, a divulgação do destino Brasil e o reforço do país como importante destino.

O interessado em fazer os cursos do Pronatec Copa pode procurar os órgãos de turismo de seu município e do Pronatec Copa na Empresa pode procurar as Secretarias Estaduais de Turismo. Informações no telefone 0800-606-8484 ou no site:www.pronateccopa.turismo.gov.br.

Pernambuco eleito melhor destino turístico

20130806-004504.jpg

O Estado de Pernambuco foi escolhido o melhor destino nacional durante a 17ª edição da Feira Avirrp, promovida pela Associação das Agências de Viagens de Ribeirão Preto e Região, nos dias 2 e 3, em Ribeirão Preto, São Paulo. O prêmio “Para quem você tira o chapéu no Turismo”, promovido pela entidade, foi entregue ao presidente da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur), André Correia, e à diretora comercial da instituição, Luciana Fernandes.

De acordo com o presidente da Empetur, o prêmio é fruto do trabalho desenvolvido pela Secretaria de Turismo de Pernambuco e pela Empetur na divulgação dos atrativos turísticos do Estado. “Estamos presentes nos maiores eventos nacionais e internacionais do setor e temos investido fortemente na capacitação dos agentes e operadores de viagens, que conhecendo melhor nossos atrativos têm condições de oferecer o Estado a seus clientes”, destaca.

A premiação foi definida a partir da escolha dos agentes de viagens participantes da feira, em votação realizada durante os dois dias do evento. A Feira Avirrp é considerada o maior evento de turismo do Interior do País e atrai profissionais dos municípios de São Paulo e de outros Estados Brasileiros. A região é reconhecida pelos profissionais e empresas do setor como o segundo maior emissor de turistas do País.

A diretora comercial da Empetur, Luciana Fernandes, destaca a importância do interior paulista para o turismo Pernambuco. “São Paulo, como um todo, representa 30% dos turistas que visitam o Estado e o interior paulista tem grande participação nesse número”, avalia. Ainda segundo Luciana, a região vem recebendo atenção especial da Secretaria de Turismo e da Empetur, que vem marcando presença com a participação em feiras como a Feira Avirrp e com a realização de workshops como o Pernambuco é só Chegar.

CM

Programa Viaja Mais Trabalhador irá estimular viagens para quem ganha até quatro mínimos

O secretário executivo do Ministério do Turismo, Valdir Simão, disse que o governo federal lançará, até o fim do ano, o programa Viaja Mais Trabalhador, para estimular as viagens nacionais entre os que ganham até quatro salários mínimos.

De acordo com ele, o programa terá os mesmos moldes do “Viaja Mais Melhor Idade”, que está em reformulação pelo Ministério do Turismo e foi lançado com o objetivo de estimular viagens de brasileiros com 60 anos ou mais.

“Estamos formatando o programa e conversando com instituições federais, como a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil”, afirmou Simão, em coletiva de imprensa no Forte de Copacabana, no Rio.

Simão disse que negocia com os bancos financiamentos com taxas “adequadas” ao público cujo rendimento mensal é de até quatro salários mínimos.

Ele afirmou ainda que o Ministério do Trabalho também tem o interesse em participar do programa.

“Não há nada definido. Existem várias possibilidades para o ministério aderir ao programa, como com a utilização de recursos do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), mas isso ainda está em discussão”, disse ele.

Além disso, o secretário voltou a dizer que nas próximas semanas o governo lançará o “PAC do Turismo”, programa que prevê investimentos de R$ 680 milhões na reforma e construção de centros de convenções em dez cidades das cinco regiões do país.

 

Folha de São Paulo

Pernambuco divulga atrativos no Peru e Jamaica

20130428-153102.jpg

Em busca de novos emissores para o Estado, a Secretaria de Turismo de Pernambuco por meio da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur) participa no dia 29 de mais uma edição do Goal To Brazil, na cidade de Lima, no Peru. No evento, cerca de 200 profissionais do turismo serão capacitados por executivos do marketing da Empetur. As potencialidades do Estado serão mostradas por meio de folheteria, kits e vídeos promocionais.

Dando continuidade a divulgação de Pernambuco para no mercado internacional, entre os dias 2 e 6 de maio, a Empetur participa a convite da Copa Airlines da IX Convenção de Operadores, Hoteleiros e Provedores – Copa Vacacions 2013, que acontece em Montego Bay/Ocho Rios, na Jamaica. O objetivo do evento é mostrar e abrir, maiores e melhores oportunidades comerciais para o Estado. Serão mostrados vídeos e material com os atrativos de Pernambuco.

CM