Brasil assume presidência do Mercosul

Medidas relacionadas à cidadania dos cidadãos sulamericanos, inclusão da Bolívia no bloco e acordos comerciais de preferência tarifária são o foco central da reunião de cúpula dos países do Mercosul, que acontece nesta quarta-feira (17), na cidade de Paraná, Província de Entre Rios, na Argentina. No encontro, que teve início nesta manhã, a presidenta Dilma… Continue lendo Brasil assume presidência do Mercosul

Anúncios

Aliança do Pacífico assina acordo comercial

O acordo prevê a eliminação das tarifas comerciais em 92% dos produtos que Colômbia, Chile, México e Peru negociam entre si Robyn Beck/AFP Exportações e importações: o acordo deve entrar em vigor no próximo ano Cartagena, Colômbia - Os presidentes da Colômbia, Chile, México e Peru assinaram um acordo para eliminar tarifas comerciais em 92%… Continue lendo Aliança do Pacífico assina acordo comercial

PARAGUAI BUSCA AMPLIAR INVESTIMENTOS BRASILEIROS

As empresas nacionais teriam facilidades no Paraguai, pois poderiam contar com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) NOS ÚLTIMOS DEZ ANOS, O COMÉRCIO ENTRE BRASIL E PARAGUAI AUMENTOU DE US$ 1,18 BILHÃO PARA US$ 4,02 BILHÕES (FOTO: PHOTOPIN) O Paraguai busca a ampliação dos investimentos brasileiros. O ministro do Desenvolvimento, Indústria… Continue lendo PARAGUAI BUSCA AMPLIAR INVESTIMENTOS BRASILEIROS

Dilma defende circulação livre de mercadorias entre países do Mercosul

Moroz Comunicação

Brasília – Em entrevista a emissoras de rádio do Rio Grande do Sul, a presidenta Dilma defendeu a importância do Brasil em relação aos países vizinhos, criticou as restrições à comercialização de produtos entre nações do Mercosul e respondeu sobre demandas da saúde e da mobilidade urbana no estado. “É um absurdo não termos um mercado de circulação livre”, disse a presidenta, se referindo à necessidade de cooperação comercial entre os países do bloco, em especial entre Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai.

Ao ser questionada sobre o bloqueio do governo argentino a cerca de 1 milhão de calçados produzidos no Brasil, Dilma disse que o governo brasileiro tem adotado ações constantes e sistemáticas de negociação com a Argentina para que as demandas dos produtores sejam acatadas. “Defendemos uma norma no Mercosul para licenças de importação. Nós preferíamos que não houvesse, mas como o governo argentino não concorda, estamos pedindo prazos”…

Ver o post original 404 mais palavras

Brasil e Venezuela aumentarão comércio

AE - Os governos do Brasil e da Venezuela decidiram aumentar o comércio de petróleo e derivados entre os dois países como forma de amenizar as diferenças na balança comercial e atender ao projeto de integração continental firmado na década passada pelos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Hugo Chávez. Neste primeiro semestre, representantes… Continue lendo Brasil e Venezuela aumentarão comércio

Acordo de comércio entre EUA e União Europeia pode apressar acerto do Mercosul com europeus

Moroz Comunicação

Para a CNI, as negociações no hemisfério norte podem levar as discussões com o bloco sul-americano, antes prioridade do velho continente, a um segundo plano

O anúncio recente das negociações para um acordo de livre comércio entre os Estados Unidos e a União Europeia deve obrigar os países integrantes do Mercosul a retomar as discussões sobre acordo semelhante com os europeus, debatido há dez anos, mas sem avanços. A avaliação é da gerente-executiva de Negociações Internacionais da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Soraya Rosar. Para ela, as discussões com o Mercosul, antes prioridade dos europeus, correm o risco de passar ao segundo plano, superadas pelo acerto com os EUA.

“A oportunidade de o Mercosul apressar as negociações para um acordo de livre comércio com a União Europeia ocorrerá dia 1º de março, em Montevidéu”, acredita. Nessa data, os governos de Brasil, Uruguai, Argentina e Venezuela se reúnem para discutir justamente…

Ver o post original 91 mais palavras

Exportação cresce para os EUA e cai para o Mercosul

Valor Econômico - Marta Watanabe De janeiro a agosto as exportações brasileiras para os Estados Unidos ultrapassaram as destinadas para o bloco do Mercosul, com mais de US$ 3 bilhões de diferença. O último ano cheio em que os americanos compraram mais produtos brasileiros que os parceiros do bloco foi em 2008, última vez em… Continue lendo Exportação cresce para os EUA e cai para o Mercosul