Obama anuncia reaproximação com Cuba e indica futura retomada de relações diplomáticas

Anúncio ocorre após troca de prisioneiros entre os dois países. Embargo já dura mais de 50 anos

Da redação, com AFPobama---afp.jpg Estados Unidos e Cuba iniciaram uma aproximação histórica nesta quarta-feira, se encaminhando para retomar os laços diplomáticos e aliviar as cinco décadas de embargo comercial americano contra seu vizinho comunista. Na sequência de uma troca de prisioneiros, autoridades americanas informaram que o presidente Barack Obama estava pronto para negociar os termos para reabrir a embaixada dos Estados Unidos em Cuba, que está fechada desde 1961. Entenda por que a reaproximação entre Cuba e EUA é tão importante “Através dessas mudanças, tentamos criar mais oportunidades para os povos americanos e cubanos e iniciar um novo capítulo”, afirmou Obama em pronunciamento na Casa Branca. O embargo econômico, comercial e financeiro contra Cuba foi imposto pelos Estados Unidos depois do fracasso da invasão à ilha, para tentar derrubar o regime de Fidel Castro em 1961, que ficou conhecida como o episódio da Baía dos Porcos. O presidente dos EUA afirmou ainda que o papa Francisco e o Vaticano desempenharam um papel fundamental como intermediários para esta aproximação histórica. O papa também enviou carta com um apelo pessoal a Barack Obama e a Raúl Castro e o Vaticano acolheu delegações dos dois países para finalizar esta aproximação. “As sanções dos Estados Unidos têm tido pouco efeito”, afirmou Obama. “Nem os americanos nem os cubanos são bem-servidos por essa política iniciada antes que tivéssemos nascido. O isolamento não funciona.” O presidente dos EUA disse que instruiu seu secretário de estado, John Kerry, a tomar as “providências necessárias” para iniciar conversas com o objetivo de reabrir a embaixada americana em Havana. Essas conversas, segundo Obama, serão o primeiro passo para a retomada de relações diplomáticas. Para colocar fim ao embargo, entretanto, o Estados Unidos precisarão da aprovação do Congresso. Esse movimento pode se mostrar mais difícil, uma vez que os republicanos, opositores de Obama, têm maioria na casa dos representantes. Nesta quarta-feira, Obama também anunciou uma série de medidas para facilitar o comércio, as viagens, o envio de dinheiro e o apoio às telecomunicações em Cuba. Mais importante: o presidente americano disse que os EUA vão analisar, “sob a luz da lei”, o que pode ser feito para que Cuba não seja mais considerado um país “patrocinador do terrorismo”. Além da troca de prisioneiros entre EUA e Cuba – que inclui um agente americano não identificado que estava preso há 20 anos na ilha -, o governo cubano concordou em libertar 53 presos políticos. “Um certo número desses indivíduos já foi libertado e esperamos continuar a ver as libertações prosseguirem”, disse um alto funcionário do governo dos EUA. Apesar da histórica reaproximação, Obama disse não esperar que a relação entre os dois países mude “da noite para o dia”. “Não tenho ilusões sobre as barreiras à liberdade que ainda existem para cidadãos cubanos”, afirmou o presidente. Raúl Castro lamenta manutenção do embargo Também nesta quarta-feira, em discurso, o presidente cubano, Raúl Castro, saudou as iniciativas para retomada de relações com os EUA, mas lamentou que seja mantido o embargo econômico sobre a ilha. “Acertamos o restabelecimento das relações diplomáticas. Isto não quer dizer que o principal tenha sido resolvido: o bloqueio econômico”, disse Raúl, que confirmou, também, a libertação de três agentes cubanos presos nos Estados Unidos, assim como as do funcionário terceirizado do governo americano Alan Gross e de um “espião de origem cubana” a serviço de Washington em Cuba. O presidente de Cuba também agradeceu o apoio do Vaticano e do papa Francisco na “melhora das relações entre Cuba e Estados Unidos” e ao governo do Canadá por ter facilitado o diálogo de “alto nível” entre os governos dos dois países. REVISTA ISTO É

Anúncios

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s