Pequena empresa inova para fornecer para a Petrobras

Negócio de família cresce e conquista mercado em todo o País

Por: Bruno Leonel

Um verdadeiro negócio de família é o que se pode dizer da CPF Parafusos, empresa da Rede PetroGás Sergipe, que se transformou em um dos casos de sucesso do projeto Petróleo e Gás, coordenado pelo Sebrae e pela Petrobras. O empreendimento teve início com o fundador Emilio Marinho e hoje é coordenado pelos filhos Marcelo e Eduardo Marinho. “Meu pai até hoje está na loja, conversando com as pessoas, ajudando, sendo prestativo”, destaca, orgulhoso, Marcelo.

A empresa, com mais de 20 anos no mercado, era sediada na Bahia e possuía três funcionários. Há dez anos mudou-se para Aracaju por uma questão estratégica. “Como queríamos atender o Nordeste, a localização era melhor, facilitava na logística. Trabalhávamos com distribuição, vendíamos produtos de outras fábricas”, explica Eduardo.

Uma séria crise motivou a mudança no ramo de atuação. “Há uns cinco anos, começamos a competir com nossos fornecedores, tornando o negócio inviável. Ou a gente iniciava a fabricação para se tornar competitivo ou fechava”, diz Marcelo.

Isso motivou a iniciar no segmento de produção de parafusos, com foco de atender a Petrobras SEAL. “Quando começamos a produção, nossa meta era fornecer especificamente para a Petrobras parafusos estojos, utilizados em gasodutos, flanges, tubulações. Os produtos tinham que atender as exigências da Petrobras, normas da ASTM (tubos e parafusos), da NBR (materiais para amostragem), além das internas da empresa”, explica Eduardo.

“Já participamos de vários cursos, como gestão da produção, gestão de custos, formação de preço. Vale destacar a certificação que recebemos na ISO 9001, que tem aberto várias portas.” Marcelo Marinho – Empresário

Nesse mesmo período os irmãos iniciaram uma pequena fábrica, interessados em participar da Rede Petro Sergipe. Umas das primeiras ações que participaram, com o apoio da Rede PetroGás Sergipe, foi uma missão para a Rio Oil e Gas, uma das maiores feiras do mundo nos segmentos petróleo e gás.

“Apesar de já atendermos as normas exigidas pela Petrobras, estávamos iniciando no mercado de produção e tínhamos dúvida se valia a pena participar de um evento tão grande. Mas tivemos a sorte de ser motivados pela empresária Ana Mendonça e pela analista do Sebrae, Ana Nunes, gestora do projeto Petróleo e Gás”, afirma Marcelo Marinho.

Segundo Ana Nunes, a CPF já era uma empresa que fazia parte da cadeia produtiva do petróleo e gás, com perfil para fazer parte da Rede Petro e do projeto. “Participar da Rio Oil e Gaz só iria abrir os horizontes para eles, ter oportunidade de trocar experiências com outros empresários e firmar novas parcerias comerciais ”, explica a analista do Sebrae. A CPF Parafusos participou como expositora do estande da Rede Petro de Sergipe na Rio Oil e Gas, tendo acesso à rodada de negócios realizada durante o evento.

Com menos de 90 dias depois do evento, já estavam fornecendo para várias empresas do Nordeste. Hoje a CPF atende empresas de todo o Brasil, prestadoras de serviços e fornecedoras da Petrobras, além de vender para a própria Petrobras. “Temos a loja e uma unidade produtiva, que geram 17 empregos diretos. Mas a tendência é aumentar, pois estamos trabalhando para transferir a linha de produção para um galpão maior em Socorro”, afirma Eduardo.

Investimento em capacitação

Além do acesso ao mercado, participando de grandes eventos internacionais e nacionais como a Rio Oil e Gas, Brasil Off Shore e PetroNorte, fazer parte da Rede Petro e do projeto Petróleo e Gás tem permitido a empresa investir em capacitação. “Já participamos de vários cursos, como gestão da produção, gestão de custos, formação de preço. Vale destacar a certificação que recebemos na ISO 9001, que tem aberto várias portas”, diz Marcelo.

A empresa foi uma referência nesse processo de certificação, conseguindo se preparar e conquistar a ISO 9001 em apenas seis meses. “Normalmente a empresa que pleiteia uma certificação ISO leva um ano ou mais para conquistar”, diz Aladio Antonio, consultor da Petrobras e gestor do projeto Petróleo e Gás.

Unidade móvel

Uma das novidades da empresa é disponibilizar para os clientes uma unidade móvel de produção que pode atuar dentro do canteiro de obras. “Quando ganhamos uma concorrência grande, nossa unidade móvel pode produzir os parafusos no próprio local da obra em até 24h. Economiza-se tempo e dinheiro, pois além de entregarmos o pedido mais rápido, a quantidade de peças produzidas é feita de acordo com a necessidade do cliente”, destaca Eduardo.

AGENCIA SEBRAE DE NOTICIAS

Anúncios

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s