Plano Agrícola prevê juros inferiores aos do mercado

Agência Estado

IMG_4170.jpg

Em cerimônia na manhã desta segunda-feira (19), no Palácio do Planalto, em Brasília, o ministro da Agricultura, Néri Geller, apresentou os principais pontos do novo ciclo do Plano Agrícola e Pecuário (PAP), para a safra 2014/15. O PAP 2014/15 prevê financiamento de R$ 132,6 bilhões com juros inferiores aos do mercado, de acordo com o Ministério da Agricultura. As taxas de juros mais baixas estão nas modalidades "armazenagem, irrigação e inovação tecnológica (4% a.a.)", além de 5% para o crédito de armazenagem para cerealistas. Práticas sustentáveis terão juros de 5% e os médios produtores, de 5,5%. Já o financiamento para aquisição de máquinas e equipamentos agrícolas terá taxa de juros de 4,5% a 6%.

"A grande maioria das taxas de juros é equalizada pelo Tesouro Nacional", disse Geller. "Mesmo com a Selic passando para 11%, o custeio do Pronamp e do Fundo de Defesa Econômica Cafeeira (Funcafé) aumentou só 1%", comentou. Por último, Geller pontuou que "mais de 90% dos produtores" acessarão o Moderfrota, para a aquisição de novas máquinas agrícolas, com taxas de juros reduzidas de 5,5% para 4,5%. "Para as cooperativas conseguimos manter juros em 7,5% para o capital de giro", finalizou.

Colheita

Em sua fala, o ministro disse que é esperada uma colheita de grãos de 200 milhões de toneladas para a safra 2014/15, o que representaria aumento de 4,6% sobre a atual safra 2013/14, estimada em 191,2 milhões de t. Afirmou, ainda, que o atual Plano Safra traz mais recursos para comercialização e investimento, além de "manter atenção especial ao médio produtor".

De acordo com a pasta, R$ 112 bilhões dos R$ 156,1 bilhões disponibilizados pelo ciclo lançado nesta segunda irão para o financiamento de custeio e comercialização; outros R$ 44,1 bilhões são para investimento. Há, ainda, R$ 16,7 bilhões programados para o custeio, comercialização e investimento, no âmbito do Programa de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp). Geller afirmou que já foram utilizados R$ 127 bilhões do Plano Safra 2013/14, dos R$ 136 bilhões previstos.

A cerimônia de lançamento do Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2014/15 acontece no Palácio do Planalto. O valor para financiamento do PAP, de R$ 156,1 bilhões, faz parte de um ‘pacote de bondades’ preparado pela presidente Dilma Rousseff para se reaproximar do agronegócio.

Anúncios

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s