Agreste terá parque eólico

Investimento inicial é de R$ 800 milhões na primeira etapa do projeto. No total, serão gastos R$ 2,5 bilhões para implantar o empreendimento

Do JC Online

Foto: Marcos Michael/JC Imagem

A empresa cearense Casa dos Ventos iniciou, há duas semanas, a construção de um dos maiores parques eólicos a ser instalado em Pernambuco, que ficará nas cidades de Caetés, Pedra e Paranatama, no Agreste. O empreendimento será implantado em três etapas e terá a capacidade instalada para gerar 600 megawatts (MW). Isso significa, em média, 25% de toda a energia consumida no Estado. O investimento inicial é de R$ 800 milhões e o total é de cerca de R$ 2,5 bilhões.

“A Casa dos Ventos surgiu da venda da Troller. O grupo se capitalizou e resolveu investir em energias renováveis”, conta o diretor da Casa dos Ventos, Clécio Eloy. A Troller fabricava jipes 100% nacionais, no Ceará, e foi vendida para a multinacional Ford.

Inteiro, o parque eólico vai incluir mais três cidades: Venturosa, Pesqueira e Capoeiras, também no Agreste. Na primeira etapa, o parque pernambucano terá uma capacidade de gerar 200 MW, que deve estar funcionando em setembro de 2015. O restante será instalado até janeiro de 2019. Lá, serão instaladas 350 torres eólicas.

Durante a implantação, serão gerados 800 empregos diretos. Ontem, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico fez um encontro de aproximação entre o executivo da Casa dos Ventos e os futuros fornecedores locais. “A nossa expectativa é contratar, de forma prioritária, localmente. Pelo menos 50% dos produtos usados serão fabricados no próprio Estado”, diz Clécio. As torres e pás eólicas serão fabricadas em Suape. Participaram do evento 40 pessoas representando 21 empresas. “Na construção, a empresa precisará de banheiro químico a guindastes”, diz o secretário executivo de Desenvolvimento Econômico estadual, Roberto Abreu e Lima.

As turbinas a serem usadas no empreendimento serão feitas pela General Electric. “A GE deve construir uma central de operação e manutenção na região para nos fornecer este serviço por 10 anos”, conta Clécio. Ainda no parque de Caetés, a empresa vai pagar R$ 150 mil por mês de arrendamento aos proprietários da terra. Em média, será um pagamento de R$ 3 mil mensais por família. “Isso vai trazer um grande impacto na região”, conta Clécio.

A Casa dos Ventos pertence ao Grupo Salus liderado pelo empresário cearense, Mário Araripe.O grupo está implantando um parque eólico na Chapada do Araripe, também por etapas, que será o maior investimento realizado no Piauí. O projeto se concentra em terras piauienses, mas tem uma parte menor instalado em Pernambuco e no Ceará.

Anúncios

One Comment

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s