O processo de construção do Estaleiro Enseada cumpriu mais uma etapa. Depois de meses, as obras civis do Cais I foram concluídas O empreendimento ganha a possibilidade de receber navios. Com uma área total de 5,2  mil metros quadrados, o cais tem capacidade para atracar embarcações com até 210 metros de comprimento.

Com o primeiro cais pronto, será possível iniciar o recebimento de navios com equipamentos para descarga, diminuindo assim os custos e tempo de transporte. “Está sendo esperada a chegada do primeiro navio, dia 22 de fevereiro, vindo da Coreia. Ele trará o guindaste Goliath, que tem a capacidade de carga de 1.800 toneladas”, disse José Flávio.

Investimento

Segundo José Flávio Mendes, gerente de Produção de Mar, a construção do cais I foi um desafio vencido com a ajuda de toda a equipe “Esperamos obter o mesmo resultado com os cais II e III, com previsão de serem finalizados, respectivamente, em outubro e novembro deste ano”, afirmou o gerente.

O Estaleiro Enseada está com 50% de suas obras concluídas e tem a previsão de ser inaugurado em março de 2015. Porém, já está em fase de operação no canteiro de São Roque do Paraguaçu.

Considerado um dos maiores estaleiros do país, o Enseada é formado pelas empresas Odebrecht, OAS, UTC e a KHI (Kawasaki Heavy Industries Ltd.) e possui investimentos na ordem de R$ 2,6 bilhões. Sua carteira de contratos inclui a fabricação de seis navios sonda para a Sete Brasil.

A matriz do Enseada está localizada no município de Maragojipe (BA), com uma área de 1,6 milhão de metros quadrados, dos quais 400 mil são destinados à preservação ambiental.

Quando estiver operando a plena capacidade, poderá processar até 36 mil toneladas de aço por ano trabalhando em regime de turno único, o que permite uma maior margem de produção, construindo navios de altíssima especialização, que poderão ser fabricados simultaneamente.

Anúncios