Pernambuco terá laboratório para desenvolvimento de tecnologias de água e esgoto

DIARIO DE PERNAMBUCO

Publicação: 03/02/2014 21:30 Atualização:

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) e a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) assinarão, na próxima quinta-feira (06), um protocolo de intenções para a implantação do primeiro laboratório do estado (em uma universidade) para estudos e desenvolvimento de tecnologias nas áreas de água e esgoto.

O L’acqua, como foi batizado, será construído pela Compesa em um terreno de 1 mil metros quadrados, ao lado do CTG, dentro do campus Recife. A cerimônia para assinatura do protocolo será no Auditório Reitor João Alfredo, na sede da Reitoria da UFPE, às 9h, e terá as presenças do presidente da Compesa, Roberto Tavares, e do reitor da UFPE, Anísio Brasileiro.

A iniciativa surgiu da necessidade de ampliação e aprofundamento de pesquisas que possam melhorar e apresentar soluções inovadoras e mais eficazes para os processos de tratamento e distribuição de água e de coleta de esgoto no estado. A partir dos estudos que serão feitos no laboratório, será possível, por exemplo, desenvolver know how próprio para resolver, de forma mais fácil e até mais barata, problemas como vazamentos, aferição de consumo e mapeamento das redes de água e esgoto.

Com o centro de pesquisa, será possível criar novas metodologias, tecnologias e equipamentos de análises químicas, físicas e biológicas. No quesito redução de perdas, pode ser feito um mapeamento detalhado de toda a rede e utilizados marcadores eletromagnéticos, radioativos ou mesmo ultrassônicos para localizar vazamentos com maior precisão e sem romper o calçamento. Isso representará menos desperdício de água, economia de tempo, redução de gastos, menos transtornos para a mobilidade urbana e serviços melhores para os usuários da companhia.

Além de construir o laboratório, a proposta prevê que a companhia ofereça toda a infraestrutura necessária para seu funcionamento. Os recursos para o desenvolvimento de estudos sairiam da própria empresa e das instituições fomentadoras de pesquisa estadual e nacional. No ambiente do L’acqua, funcionários da companhia trocariam conhecimento e experiência com alunos, professores e pesquisadores do CTG que se dedicam a estudos na área de saneamento. Na prática, o laboratório funcionaria, também, como um centro de capacitação e treinamento para os atuais e futuros técnicos, formando mão-de-obra qualificada para as demandas que o setor vai gerar nos próximos anos.

O projeto começou a ser desenvolvido no segundo semestre de 2013 durante a participação da companhia na Semana de Engenharia promovida pela universidade. A partir da assinatura do protocolo de intenções, o próximo passo é fechar o projeto de construção do edifício, cuja elaboração está em curso. Apenas com a conclusão dessa etapa, prevista para o primeiro semestre deste ano, será possível mensurar o valor do investimento e definir um prazo para sua execução.

Anúncios

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s