Pesquisa revela expectativa do comércio no Polo de Confecção

20131208-121418.jpg

COMPRADORES

No Polo de Confecções prevalecem as compras para consumo próprio.

Segundo levantamento feito pela Federação do Comércio de Pernambuco (Fecomércio-PE) a grande maioria dos compradores do Polo de Confecções adquire os produtos dos Centros de Compras analisados para consumo próprio ou da família (72,6%). Essa proporção é mais elevada no Polo Caruaru, onde 95,3% dos compradores adquirem os produtos para consumir. O mesmo acontece com os compradores do Parque das Feiras em Toritama, com 83,6% das pessoas procurando esse Centro de Compras para atender principalmente ao próprio consumo.
Já entre os compradores do Moda Center, em Santa Cruz do Capibaribe, a revenda é a principal finalidade de se deslocarem até o Centro de Compras. Ao todo, 55,8% desses compradores pretendem revender mercadorias adquiridas no local, enquanto 44,2% desejam realizar compras para consumo próprio.

Quando a finalidade das compras é o consumo, verifica-se que a maior proporção de pessoas que pretendem adquirir mercadorias com esse objetivo encontra-se nas classes D e E (77,5%) . Na classe C as pessoas que compram para consumir representam 73,2%, reduzindo-se para 55,4% nas classes A e B. No Polo Caruaru a parcela de compradores nos estratos D e E que adquirem produtos para o consumo é de 97,6%, proporção que é de 94,8% nas classes A e B e de 92,2% na classe C. No Parque das Feiras a parcela de compradores voltada para o consumo próprio é de 92,8% nas classes D e E, enquanto nas classes A e B representa 60,0% e na classe C é de 8 em cada 10 pessoas.

O valor médio que os compradores pretendem gastar com a aquisição de mercadorias nos Centros de Compras do Polo de Confecções corresponde a R$ 1.988,00, valor que para as pessoas que têm a finalidade de revender os produtos, foi estimado em R$ 6.031,00, o que representa uma quantia 13,1 vezes superior ao gasto médio das compras destinadas ao consumo próprio, previsto em R$ 459,00.

20131208-121805.jpg
O gasto médio estimado por comprador do Moda Center em Santa Cruz do Capibaribe é da ordem de aproximadamente R$ 4,2 mil e diretamente estimulado pelas compras dos revendedores, cujo gasto médio é de cerca de R$ 7,2 mil por comprador nesta categoria, importância 2,7 vezes maior do que a prevista para as aquisições dos produtos dos revendedores do Parque das Feiras em Toritama (equivalente a R$ 2.630,00) e 4,5 vezes superior às compras estimadas pelos revendedores do Polo Caruaru (correspondentes a R$ 1.594,00).

Observa-se que o perfil de compras observado no Polo de Confecções do Agreste tem relação direta com o gasto médio esperado no Moda Center, dado o vultoso gasto médio por revendedor nesse Centro de Compras, que é 17,4 vezes maior que o gasto médio por comprador para o próprio consumo nesse local

“Preço atrativo e a qualidade do produto são os principais atrativos”

Considerando os motivos que levam as pessoas a fazerem suas compras nos Centros de Compras do Polo de Confecções verifica-se que a grande maioria dos compradores (85,5%) considera que o preço dos produtos é o maior atrativo desses locais de compras. Essa proporção atinge 89,0% dos compradores do Parque das Feiras, chegando a 84,4% no Polo Caruaru e reduzindo-se para 83,2% no Moda Center.

É também representativa a parcela de pessoas que é atraída pela qualidade do produto (44,0% dos entrevistados), proporção que no Polo Caruaru chega a 53,7%, no Parque das Feiras é de 48,1% e no Moda Center de 30,1%.

A facilidade de pagamento também tem um peso razoável na opção das pessoas de procurar realizar suas compras nos Centros de Compras do Polo de Confecções (28,7% das respostas), motivo que é ressaltado com alguma significância pelos compradores do Polo Caruaru (39,8%), apontado por 23,9% das pessoas do Parque das Feiras e por 22,3% no Moda Center.

20131208-121531.jpgMn
Também citado como uma das razões que atraem os compradores ao Polo de Confecções os entrevistados sugeriram os descontos oferecidos pelos vendedores ou fornecedores (22,4% das indicações), motivo mencionado por aproximadamente ¼ das pessoas que compram no Moda Center (25,8%), por 24,5% dos compradores do Polo Caruaru e 17,0% no Parque das Feiras.

Considerando os motivos que levam os revendedores a fazerem compras no Polo de Confecções, pouco mais da metade dos compradores (53,4%) freqüentam os Centros de Compras para repor mercadorias enquanto pouco mais de ¼ (26,9%) o fazem para atender encomendas. É bem menor a proporção de compradores que adquirem as mercadorias para estocar (10,3%) enquanto 8,3% freqüentam o Polo de Confecções para conferir os lançamentos.

FINAL DE ANO – Consultados a respeito das expectativas de vendas para o fim de ano de 2013 em comparação com o mesmo período de 2012, a maioria dos compradores dos Centros de Compras do Polo de Confecções que adquirem os produtos para revender foi otimista na previsão das vendas do final do ano de 2013. Quase 4/5 dos entrevistados (79,2%) acham que as vendas desse ano superarão as do ano passado, enquanto 16,2% acreditam que o faturamento do final do ano de 2013 será igual ao obtido no mesmo período do ano passado. É diminuta a proporção de pessoas que sugerem haver retração nas vendas (4,6%).

Anúncios

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s