Philips de olho nas Parcerias Público Privadas em PE

A construção de uma nova fábrica em Pernambuco não está nos planos da Philips. Ao menos para os próximos anos. Mesmo assim, o estado continua sendo estratégico para a empresa. Por aqui, os planos incluem Parcerias Público-Privada (PPPs), tanto no segmento de iluminação pública quanto no de gestão hospitalar. As primeiras conversas já estão acontecendo no âmbito estadual e municipal. A expectativa é de que novos projetos surjam já no primeiro semestre de 2014.

“Nosso foco agora não está na construção de unidades. Queremos desenvolver outros tipos de ações que ajudem a construir as cidades. Em Pernambuco, buscamos projetos como o que realizamos em Buenos Aires, onde trocamos a iluminação pública por produtos mais eficientes e sustentáveis. Nosso foco está nas áreas de software e de serviços”, explicou o CEO da empresa para a América Latina, Henk De Jong. O Nordeste responde por 25% do faturamento da Philips. Deste total, 10% vêm de Pernambuco.

Enquanto as negociações não avançam, a Philips amplia a distribuição de produtos via Pernambuco. Recentemente, a empresa inaugurou um centro de distribuição (CD) no Cabo de Santo Agostinho, o segundo no estado. O galpão, que está instalado no Cone – Condomínio de Negócios (Cone Suape), possui dois mil metros cúbicos de capacidade e, inicialmente, centralizará a distribuição de lâmpadas para todo o país. Inicialmente, estão sendo armazenados 60 itens. “Nosso contrato é de dez mil metros cúbicos. Nossa previsão é de que este espaço esteja ocupado em até três anos”, contou De Jong.

Em um segundo momento, o local também irá armazenar luminárias e reatores. “Os produtos vêm dos Estados Unidos, Europa e Ásia. Por isso a escolha por Pernambuco, por causa do Porto de Suape”, ressaltou o CEO. O início da operação gerou 30 empregos. Este é o segundo centro de distribuição em Pernambuco. O primeiro, e mais antigo da empresa, foi inaugurado em 1980 em Jaboatão, às margens da BR-101. Lá, é realizada a distribuição para todo o Brasil de lâmpadas e leds destinadas ao setor automotivo. O local antes abrigava a unidade fabril da Philips, que foi desativada em 2010.

“No caso das lâmpadas automotivas, o principal mercado é o Sudeste, que responde por 70% deste mercado. Mas, percebemos que a demanda no Nordeste está crescendo, sendo puxada, principalmente, pelas novas fábricas que chegam”, afirmou o CEO. Em Prazeres, a Philips conta com 60 funcionários, entre próprios e terceirizados. Além desses, existem centros de distribuição da marca em São Paulo e Minas Gerais.

Fonte: Diario de Pernambuco
Anúncios

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s