André Clemente – Diario de Pernambuco

O número de trabalhadores no projeto deve chegar a 7,5 mil pessoas até o fim do ano. Hoje, são 6,5 mil empregados. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A Press/Arquivo
O número de trabalhadores no projeto deve chegar a 7,5 mil pessoas até o fim do ano. Hoje, são 6,5 mil empregados. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A Press/Arquivo
O ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, assinou nesta segunda-feira (14) a segunda ordem de serviço das obras da Meta 3N, do Eixo Norte da Transposição do Rio São Francisco. Com essa mobilização, o número de trabalhadores no projeto deve chegar a 7,5 mil pessoas até o fim do ano. Hoje, são 6,5 mil empregados.
O valor de R$ 484 milhões do contrato será investido na execução de obras civis e eletromecânicas complementares dos lotes 6 e 7 da Meta 3N, que passa pelas cidades de Mauriti, no Ceará, e São José de Piranhas, na Paraíba.

A Meta 3N possui dois pacotes de contratos. O primeiro foi assinado no fim de setembro, um investimento na ordem de R$ 587 milhões, a ser tocado pela Queiroz Galvão SA.

Depois da assinatura, o ministro visitou a Estação de Bombeamento 1, em Cabrobó, em Pernambuco. Pela manhã, o ministro visitará as barragens de Porcos e Canabrava, situadas no município de Brejo Santo, no Ceará.

O Projeto de Integração do Rio São Francisco integra o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal e é orçado em R$ 8,2 bilhões depois de alguns reajustes e aditivos nos contratos.

A promessa é que a Transposição atenda 12 milhões de pessoas do semiárido nordestino. A previsão de conclusão é dezembro de 2015.

Anúncios