20130907-130429.jpg

Empresários do Sertão e Agreste estão participando da construção de propostas para uma política industrial do Estado. A iniciativa conduzida pela FIEPE teve alguns resultados preliminares apresentados durante a reunião mensal de diretoria da Federação, no dia 2. Na ocasião, também foram anunciados encontros com lideranças regionais em Caruaru (dia 3) e em Petrolina (dia 5).

“Antes de chegarmos à elaboração das propostas, precisamos entender os entraves sofridos pela indústria de cada região, pois eles diferem de acordo com o lugar onde as empresas estão sediadas”, diz o presidente de FIEPE, Jorge Côrte Real. Assim como nos encontros realizados na Região Metropolitana do Recife, as reuniões no interior servirão para identificar a opinião dos empresários a respeito dos temas analisados.

“Meio ambiente e sustentabilidade, força laboral, sistema tributário, empreendedorismo, infraestrutura e fontes de financiamentos são macro-temas transversais que atingem toda a indústria de Pernambuco”, diz o gerente da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisa, Júlio Becher.

O economista destaca que já foram identificados alguns segmentos que serão priorizados nas propostas para a política industrial do Estado, como o de petróleo e gás, farmacoquímico e construção civil. “A definição desses segmentos como prioritários não significa a exclusão de outros setores nas propostas”, reforça Becher, ressaltando que a análise levou em consideração as áreas que mais contribuíram para a industrialização do Estado e interiorização dos negócios.

Anúncios