Nova aquisicao para o Polo Farmacoquimico

Brasbio Química terá investimentos de R$ 180 milhões. Obras devem gerar 1,2 mil empregos diretos

ROCHELLI DANTAS

Polo tem área total de 345 hectares. Por enquanto, o único projeto em fase de implantação é o da Hemobrás (ANNACLARICE ALMEIDA/DP/D.A PRESS)

Polo tem área total de 345 hectares. Por enquanto, o único projeto em fase de implantação é o da Hemobrás

Mais uma empresa chega ao Polo Farmacoquímico de Pernambuco, localizado em Goiana, Zona da Mata Norte. A Brasbio Química instalará uma fábrica de glicerina bruta na região. O investimento na unidade será de R$ 180 milhões. O início das atividades está previsto para 2015. Durante as obras, que iniciam ainda este semestre, devem ser gerados 1,2 mil empregos diretos. Na operação, serão 170 empregados.

“Há pelo menos 14 meses estávamos negociando o projeto. A lei de doação do terreno foi publicada esta semana. Agora, daremos início ao licenciamento ambiental para darmos início à obra”, afirmou o diretor executivo da Brasbio Química, Jorge Santos.

A unidade será construída em um terreno de 80 mil metros quadrados. Quando estiver em plena operação, a fábrica terá capacidade de processar 120 toneladas de glicerina bruta por dia. “Temos mercado. Nosso grande consumidor será o próprio estado. Queremos atender não apenas o mercado petroquímico como também as indústrias de fármacos e cosméticos”, contou.

De acordo com Santos, a Brasbio Química vai transformar glicerina, co-produzida na matriz energética de biodiesel, em compostos de alto valor agregado como etileno glicol, propadinol, ácido glicérico e glicerina farmacêutica. “Nós desenvolvemos o projeto com base em pesquisas realizadas junto à Facepe (Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco) e à Universidade Federal de Pernambuco. Foram dois anos de análises. Após os estudos, realizamos o estudo de viabilidade técnica e econômica e identificamos o potencial do estado”, detalhou.

O Polo Farmacoquímico é composto por uma área total é de 345 hectares. Por enquanto, o único projeto que está sendo implantado é o da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás). Outras oito empresas têm projetos anunciados para a região: Multisaúde, VitaDerm, Riff, AC Diagnóstico, Ionquímica, Lafepe Química, Cosméticos e Rishon.

Da área total destinada ao polo, nove hectares foram doados à Companhia Brasileira de Vidros Planos (CBVP) e outros 12 hectares foram disponibilizados para implantação do polo vidreiro, que já conta com seis empresas.

DIARIO DE PE

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: