O Recife vai ficar digital

Projeto de R$ 46 mi deve deixar 80% da capital pernambucana via web até 2015. Confira as mudanças

THATIANA PIMENTEL

Recife Digital tem três focos. O primeiro é a prestação de serviços para a população

Uma cidade em rede. Esse é o Recife Digital, projeto da prefeitura que deverá deixar 80% do município conectado até dezembro de 2015. Com ele, o recifense poderá marcar consultas médicas nos postos de saúde, imprimir notas fiscais eletrônicas, conferir o horário de ônibus e metrôs, monitorar o trânsito em tempo real e até conferir o boletim das crianças matriculadas em escolas municipais. O primeiro passo para a concretização da iniciativa foi dado no início desta semana quando o prefeito Geraldo Julio apresentou o plano ao ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, que declarou apoio a ideia, orçada em R$ 46 milhões.

Até junho, a primeira ordem de serviço deverá ser assinada pelo ministério. A partir daí, o grupo de planejamento estratégico do projeto, formado por integrantes de várias secretarias municipais, divulgará o cronograma das ações. De acordo com Antônio Alexandre, secretário de Desenvolvimento e Planejamento Urbano, o Recife Digital tem três focos. O primeiro é a prestação de serviços para a população, que será facilitada.

Segundo a prefeitura, horário dos ônibus poderá ser conferido pela internet

O segundo foco é o aperfeiçoamento da gestão, que terá todo seu sistema operacional interligado. “Vamos ter centros de controle que irão fiscalizar trânsito, segurança, pontos de alagamento, buracos, postes quebrados, sujeira em vias públicas. Isso vai nos ajudar a resolver os problemas de forma mais rápida e irá permitir uma prevenção de maiores transtornos”, explica Antônio Alexandre.

Já o terceiro ponto é a inclusão sociodigital, uma vez que a internet wi-fi será livre nas escolas municipais e nos pontos turísticos da cidade. “Aliado ao projeto de infraestrutura, também iremos fornecer aos alunos do ensino fundamental II (Do sexto ao nono ano) tablets. E eles poderão utilizar a rede durante as aulas, realizando atividades especiais organizadas pelos professores”, detalha o secretário.

A população também poderá ter acesso gratuito à rede wi-fi, mas este benefício deverá ser vinculado à quitação de impostos como o IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) e o ISS (Imposto sobre Serviços). “Estamos avaliando de que forma liberar o uso para os cidadãos, mas uma das possibilidades é como bônus, por estarem em dia com os tributos municipais”, revela Antônio Alexandre.

O secretário ressalta ainda que essa rede municipal será composta de uma série de softwares e hardwares e que, uma vez implantada, poderá ter múltiplos usos. “Nosso esforço inicial será criar e disponibilizar o projeto, tanto do ponto de vista técnico quanto prático. Depois, vamos ajustar os programas e portais para que todos se tornem um canal direto entre os moradores da cidade e a prefeitura. Assim, se em determinada rua a luz dos poste está queimada, o morador poderá entrar no portal integrado e comunicar diretamente ao órgão responsável. Isso nos dará um quadro dinâmico da cidade e ajudará os recifenses no dia a dia”, completa Antônio Alexandre. Os primeiros bairros a receber a estrutura do projeto deverão ser divulgados até junho.

DIARIO DE PE

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: