Porto Digital de Recife é a ‘Bordeaux do software’

Serviços prestados pelo parque tecnológico são reconhecidos pelo INPI com certificado inédito

ANGELA LACERDA, CORRESPONDENTE / RECIFE – O Estado de S.Paulo

O Porto Digital em Recife, que é um parque voltado para a tecnologia da informação e economia criativa, recebeu na semana passada uma certificação inédita: o selo de indicação de procedência do Instituto Nacional de Produção Industrial (INPI). Esse é o primeiro registro a ser conferido a uma área de serviços no Brasil.

A certificação que atesta a qualidade do Porto Digital na produção de softwares e tecnologia da informação é um registro geográfico que costuma identificar regiões reconhecidas por produtos únicos como Champagne (espumante) e Roquefort (queijo).

“O Porto Digital passa a ser a Bordeaux do software”, comemorou o presidente do parque, Francisco Saboya, ao fazer analogia com a região francesa que orgulha o seu povo pela excelência do vinho. A certificação pelo INPI reconhece, promove e protege os serviços produzidos no parque tecnológico, além de agregar valor e aumentar sua inserção nos mercados internacionais.

A conquista do selo é resultado de uma luta iniciada em 2008 com o objetivo de elevar a qualidade das 200 empresas ancoradas no Porto Digital, uma área de 149 hectares no bairro histórico do Recife Antigo, que emprega 6,5 mil pessoas e teve faturamento de R$ 1 bilhão em 2010 – 65% originados de contratos firmados fora de Pernambuco.

“O Porto Digital é um parque aberto que não faz distinção para quem quer entrar aqui”, observou o seu diretor de inovação e competitividade empresarial, Guilherme Calheiros. A ideia de pedir o selo do INPI surgiu como estratégia visando à busca de um padrão superior de performance das empresas. “Ter algo que faça com que as empresas persigam esse padrão de excelência”, explicou.

Para fazer jus ao selo, as empresas que fazem parte da área demarcada do Porto Digital vão precisar se esforçar para melhorar seus padrões de produção e atender a um conjunto rigoroso de atributos e indicadores previstos no processo de certificação aprovado pelo INPI.

Cinco delas – Procenge, Pitang, MVM, Vectra e Segsat – já estão aptas a receber o certificado de excelência. Elas ainda vão precisar se submeter a uma auditoria contratada pelo conselho de administração do Porto Digital, mas preenchem todos os requisitos previstos.

“Vai reforçar a referência de qualidade”, avaliou Antonio Valença, gerente-geral da Pitang, especializada em criação de software por encomenda, que também atua na área de consultoria em tecnologia da informação, educação e treinamento, fábrica de testes e integração de produtos. Para Valença, a certificação do INPI consolida ainda mais a marca positiva do Porto Digital, que já é uma referência, além de agregar benefícios.

Guilherme Calheiros destaca que a iniciativa do Porto Digital de pedir a certificação ao INPI teve o suporte da academia, do governo estadual, do Sebrae e de especialistas e foi financiado pelo CnPQ. “Não foi uma graça, foi algo auferido, atestado pela entidade oficial”, diz. “A gente não fez sozinho.”

Francisco Saboya complementa que o Porto Digital defendeu, junto ao INPI, ser um contrassenso não se proteger certo tipo de patrimônio construído pelo homem (não herdado pela natureza). De acordo com o coordenador de fomento e registro de indicações geográficas do INPI, Luiz Claudio Dupin, o instituto acatou a solicitação do Porto Digital com base na legislação que prevê o reconhecimento de registro de indicação geográfica por serviço.

Efeito em 20 anos. Por ser pioneiro, o processo foi difícil para todos. “Foi difícil para o INPI porque não tinha precedente, como será difícil para a gente dar os próximos passos a partir de agora”, avalia o presidente do Porto Digital. “Como não tem ninguém para pegar na nossa mão e dizer é por aqui, vamos ter de inventar.”

Francisco Saboya estima que os efeitos estruturantes “desse feito maravilhoso que foi essa indicação para o Recife” só deverão começar a ser percebidos em 20 anos. Enquanto isso, duas questões importantes necessitam, segundo ele, ser tratadas de imediato.

A primeira, no próprio ecossistema local de tecnologia da informação, é definir como o Porto Digital vai agir para sensibilizar as empresas ali instaladas, como vai convencê-las de que fazem parte de um ambiente diferenciado e mostrar que é atributo delas aderirem a este novo patamar oferecido pelo selo. Será preciso deixar claro que, se não aderirem, vão fazer software como qualquer outro, sem a diferenciação da marca de qualidade que reconhece o saber e conhecimento acumulados pelo Porto Digital.

A segunda questão cabe à cidade do Recife. “O desafio de como fazer a promoção desse lugar através de políticas públicas e estratégias privadas”, observa ele. “O Recife precisa se apropriar deste ativo que foi agora reconhecido oficialmente como algo singular e estudar como fazer disso uma plataforma para vender uma cidade competitiva, propícia a certos tipos de negócios.”

É preciso, segundo Saboya, fazer com que a cidade e sua população se apropriem e se orgulhem desta marca – Porto Digital – da mesma forma que o francês se orgulha do Bordeaux. “É mostrar que tem um pedaço do Recife que acumulou uma série de atributos fabricados pelo homem que geraram um ambiente produtivo singular e que vamos vender para o resto do mundo. Vamos dizer a Nova York, Paris, Tóquio, Londres que tem um lugar no Brasil que é especial, singular, o Recife, onde se produz softwares e serviços de tecnologia da informação em padrão superior.”

“É preciso trazer o investidor, mostrar que temos aqui uma região demarcada”, se empolga Francisco Saboya, reconhecendo o espírito do pernambucano, que, além de rebelde, sempre quer ser o maior e o melhor. “Daqui a 20 anos, a gente se encontra de novo para avaliar.”

AGENCIA ESTADO

Anúncios

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s