Glória de Goitá já fala japonês – Inaugurada fábrica da NISSIN AJINOMOTO

Fábrica da Nissin-Ajinomoto, que recebeu investimentos de R$ 46 milhões, é inaugurada no município da Mata Norte

Glória de Goitá, município com 30 mil habitantes na Mata Norte do estado, agora fala japonês. A fábrica de macarrão instantâneo da Nissin-Ajinomoto – inaugurada nesta segunda-feira (12) com direito a corte de fita, plantio de árvore e a tradicional pontualidade da terra do sol nascente – já começou a produzir miojo para as regiões Norte e Nordeste.

A planta de 22 mil metros quadrados recebeu investimentos de R$ 46 milhões e ficou pronta em impressionantes dez meses. Conta com 202 empregados, a grande maioria recrutada no próprio município, com fez questão de ressaltar o diretor presidente da Nissin-Ajinomoto, Mitsuaki Morihiro. A capacidade de produção é de 1,2 mil pacotes por minuto.

Koki Ando, filho do inventor do miojo, Momofuku Ando, e atual CEO da Nissin Foods Holdings, destacou que o Nordeste é a região do país que mais tem aumentado o consumo de macarrão instantâneo. “A locomotiva do consumo do Brasil é o Nordeste.” Hoje, os brasileiros consomem 2,2 bilhões de pacotes por ano, ficando em 10º lugar no ranking mundial (liderado pela Coreia do Sul.

Koki Ando, filho do inventor do miojo, Momofuku Ando, destacou que o Nordeste é a região do país que mais tem aumentado o consumo de macarrão instantâneo. Foto: Tatiana Nascimento/DP/D.A Press

O aumento do apetite dos brasileiros fez com que a primeira fábrica da Nissin-Ajinomoto no país, construída em 1981, em Ibiúna (SP), ficasse próxima do limite. Mitsuaki Morihiro lembrou que a ideia de montar a fábrica no Nordeste surgiu ainda em 2005. A escolha por Pernambuco aconteceu por razões logísticas (leia-se Complexo de Suape).

“Os japoneses demoram bem mais na negociação do que na construção. É da cultura deles”, comentou o novo secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Márcio Stefanni. Com a produção em Glória do Goitá, todo o processo de distribuição será feito em até dois dias. “Tendo de trazer de São Paulo, a distribuição leva até 15 dias”, explicou Morihiro.

Mas a fábrica pernambucana não vai produzir toda a linha da Nissin-Ajinomoto. Inicialmente serão fabricados as linhas Turma da Mônica (sabores galinha, carne e tomate) e Nosso Sabor. Esta última é voltada exclusivamente para os consumidores do Nordeste e vem nos sabores galinha caipira (poderia ser de capoeira), carne, costela e o recém-lançado queijo de coalho.

DIARIO DE PERNAMBUCO

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: