As mulheres empreendedoras

Pesquisa mostra que o perfil de quem está apostando no negócio próprio é do sexo feminino e da classe C

THATIANA PIMENTEL

Cybelle Moreira:

Cybelle Moreira: "Não é fácil. Acho que informação é o segredo do sucesso"

Mulher da classe C, com ensino médio completo e disposta a investir dinheiro próprio no seu sonho. Este é o novo perfil do empreendedor recifense. As pequenas empresárias da cidade, assim como os seus colegas do sexo masculinos (47,6%), optaram em sua maioria por trabalhar com vestuário, alimentação, beleza, miudezas, mercadinhos, fiteiros, loja de bijuterias ou padarias (53%). Grande parte utiliza mão de obra de familiares (67,15), fizeram ou pretendem fazer cursos de capacitação (79,3%) e acreditam que honestidade, trabalho duro, atendimento de qualidade e preços justos são os principais ingredientes para o sucesso de seus negócios (52%).

Os dados foram encontrados através de uma pesquisa do Instituto Maurício de Nassau, que durante o mês de outubro entrevistou quase mil empreendedores da capital pernambucana. O estudo apontou ainda que esta nova geração de microempresários é corajosa, uma vez que 57,3% investiu capital próprio na sua empresa. Isso não impede, porém, que os empreendedores tenham medo de falência, assaltos, maus funcionários, problemas coma a localização e calote, temor de 60% dos entrevistados.

Para Djalma Guimarães, economista responsável pela análise, outra característica essencial hoje é que, ao contrário da geração passada, cuja maioria abriu o próprio negócio por dificuldades de encontrar empregos formais no mercado, a nova geração empreende por vocação. “Na década de 1990 e no início dos anos 2000, o mercado de trabalho pernambucano não absorvia todo mundo e muita gente precisou se virar vendendo coisas por conta própria. Nesta década, com o crescimento econômico do estado, quem abre uma empresa procura mais do que salário garantido. As pessoas querem qualidade de vida, que muitos acreditam estar na equação trabalhar no que gosta mais ter mais tempo com família.”

Essa foi a motivação de Marileide Barbosa, empresária que tem duas lojas de bolos caseiros. Uma em San Martin e outra na Mangueira. A boleira, que já foi funcionária de várias empresas, decidiu que queria trabalhar com alimentação porque adora cozinhar. “Sempre elogiaram meus bolos e pensei, por que não ganhar dinheiro com isso?”, lembra. Marileide se encaixa em quase todos os dados encontrados na pesquisa, inclusive no quesito de mão de obra de familiares. “Meus filhos trabalham comigo. Ninguém merece mais confiança do que sua família. Com eles, não preciso me preocupar porque sei que todos zelam pela qualidade dos produtos, assim como eu”, diz. Quanto à qualificação, Marileide afirma que tem planos de fazer um curso de pastelaria no início de 2013. “É preciso sempre oferecer algo mais para os clientes.”

Já Cybelle Moreira, dona da sex shop Barbarella, que tem uma unidade em Boa Viagem e outra na Madalena, entrou no mercado preparada para tudo. “Trabalhei como publicitária por seis anos, mas assim que identifiquei a oportunidade de abrir a Barbarella, comece a fazer pesquisas, conversar com pessoas que já estavam no setor e participei de vários cursos no Sebrae”, afirma. O período de preparação foi o que deu coragem para empresária investir mais de R$ 50 mil na primeira loja. “Não é fácil. Acho que informação é o segredo do sucesso. E otimismo. O empreendedor sempre tem um sorriso no rosto. Gente feliz vende mais”, completa.

DIARIO DE PERNAMBUCO

Um comentário em “As mulheres empreendedoras

Adicione o seu

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: