Dono do próprio negócio

Rosa Falcão

Carlos Sabocinski montaráagência de publicidade (EDVALDO RODRIGUES/DP/D.A PRESS)
Carlos Sabocinski montará agência de publicidade
O jovem brasileiro deseja ter o próprio negócio. Nada de patrão. O sonho de consumo da faixa etária entre 17 e 26 anos é ser empreendedor. Dirigir o próprio destino, fazer o que deseja, ter liberdade e ousar no comando da empresa. Esse é o recado dado por 56% do grupo de mais de quatro mil jovens de todas as regiões do país que participaram de uma pesquisa sobre empreendedorismo da Companhia de Talentos em parceria com a Nextview People. Tem mais uma mensagem: eles não querem apenas bons salários. A empresa dos sonhos é a que garante desenvolvimento profissional aliado a benefícios indiretos.
Os resultados surpreenderam os organizadores da pesquisa, aplicada pelo 11º ano consecutivo no Brasil e ampliada para os países da América Latina e América Central. “O desejo do negócio próprio na resposta espontânea significa que o jovem brasileiro quer colocar a sua marca no que faz”, diz Elisa D’Almeida Mota, consultora da Nextview People. “Para ele, não basta assumir funções de comando operacional e estratégico da empresa. O jovem quer ter uma identidade no trabalho”.
O Nordeste aparece no quarto lugar entre as regiões do país onde mais cresceu o desejo da turma jovem de ter o negócio próprio. O Norte lidera em primeiro lugar e o Sudeste fica na lanterna, com quinta posição. O maior acesso à educação da população em todos os níveis é apontado pela consultora em recursos humanos como um dos fatores que estimula o empreendedorismo. A dificuldade de conseguir o primeiro emprego também incentiva o jovem a  abrir o próprio negócio.
Para Elisa, o brasileiro hoje está mais capacitado e preparado para assumir o comando da empresa. “Ele tem mais foco no estudo e sabe que precisa construir tijolo por tijolo para garantir uma bagagem de conhecimento no futuro. Ele quer empreender por vontade, não por necessidade”, reforça.
Quando o jovem é questionado sobre a característica principal da empresa dos sonhos, ele coloca o desenvolvimento profissional em primeiro lugar. Além disso, um programa de benefícios focado na ajuda de custos para cursos de idioma e especialização é uma forma de fidelizar a juventude que deseja empreender.
A pesquisa também mostra a necessidade que o jovem tem de contar com um plano de carreira na empresa. “Ele quer mais transparência e clareza para saber o que precisa fazer para alcançar determinado posto”, conclui Elisa.
DIARIO DE PE
Anúncios

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s