Pernambuco lidera em franquias

Pernambuco é o Estado do Nordeste que mais forma franqueadores. Ação facilita expansão da marca para outros mercados
Emídia Felipe

“Vocês fazem franquia?” é uma pergunta geralmente feita a donos de pequenas empresas que começam a se destacar no mercado. Não raramente é o que as inspiram a procurar saber como sua marca pode se espalhar para outras cidades e Estados – e até países – através do franchishing. Esse processo está cada vez mais comum em Pernambuco, Estado líder no Nordeste em franqueadores. Porém, antes de começar, é preciso rever toda a estrutura organizacional para se preparar para dar esse passo rumo à expansão.

De acordo com dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), Pernambuco tem 49 empresas franqueadoras ligadas à entidade, o maior quantitativo do Nordeste (31% do total), seguido do Ceará e da Bahia. Segundo o consultor Hamilton Marcondes, especialista em gestão de franquias e diretor da HM Consultoria, a quantidade de marcas que já viraram franquias no Estado é maior, chegando a 65, considerando que algumas não são filiadas à ABF. Contudo, ele ratifica a liderança pernambucana.

Empresas como as do grupo Couvert ajudam a manter o Estado nessa posição. Aberto há três anos, há pouco mais de 12 meses o Mercado 153 virou uma franquia. Hoje tem 10 unidades e, somente este ano, vai abrir mais quatro, em Brasília, Manaus, São Luís e Porto Velho. “É o jeito mais rápido de crescer”, diz o empresário Fernando Torres, diretor executivo do Couvert. Para ele, as principais vantagens estão na expansão com segurança – cuidado com a marca, com os padrões de qualidade – e com redução de investimento, uma vez que o franqueado paga pela licença de uso e pelo suporte da franqueadora.

O modelo já está modificando a maneira como as empresas nascem. Com a criação do restaurante Bistrô Couvert, Torres faz parte do crescente grupo de empreendedores atuantes em Pernambuco que já abrem as firmas nos moldes de franquia.

Outros exemplos que o consultor Hamilton Marcondes cita são a Red Bake (alimentos) e várias pizzarias. A estratégia ajuda a reduzir o tempo de adaptação quando começa o processo de transformação em franqueador. Mas é bom ficar atento porque a atividade também envolve riscos (veja arte).

JORNAL DO COMMERCIO

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: