A medida, que encerraria no dia 31 de março, tem como objetivo estimular a economia brasileira.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou nesta segunda-feira (26/3), na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), que manterá até o final de junho a desoneração do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre a linha branca.

Segundo ele, essa medida passa, a partir de hoje, a atender também toda a linha de móveis, que teve uma redução do IPI de 5% para zero.

O setor de iluminação também ganha esse benefício: ao ter um corte de 15% para 5% na alíquota do IPI.

Mantega afirmou ainda que para papel de parede o imposto sairá de 20% para 10%, e de laminados, de 15% para zero.

“Esses incentivos farão com que o governo brasileiro deixe de arrecadar R$ 489 milhões. Esperamos com isso manter o aquecimento da economia para além do segundo semestre”, disse o ministro.

BRASIL ECONÔMICO

Anúncios