Óleo & Gás brasileiro é tema de debate em Houston

A Câmara de Comércio Americana do Rio de Janeiro (Amcham RJ-ES), em parceria com a Brazil-Texas Chamber of Commerce, reuniu em Houston os principais atores do setor de energia e gás para discutir os principais temas do setor de óleo e gás brasileiro. A diretora da Agência Nacional de Petróleo (ANP), Magda Chambriard, o secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério de Ciência e Tecnologia, Ronaldo Motta, o diretor do Departamento de Gestão Estratégica do Ministério do Meio Ambiente, Volney Zanardi Júnior, além de representantes de empresas e organizações participaram da 9ª edição da “Brazil Energy and Power”.

O gerente de Planejamento de Pré-sal da Petrobras, Mauro Yuji Hayashi, falou sobre as perspectivas da exploração da camada pré-sal no Brasil. “A produção de pré-sal não é mais um sonho. Já desenvolvemos tecnologia e consolidamos resultados extraordinários. Cerca de 90% da área de pré-sal no Brasil ainda não é explorada. Há muito potencial para o Brasil”, disse Hayashi.

Já o diretor do Parque Tecnológico da UFRJ, Maurício Guedes, palestrou sobre a cooperação entre empresas e universidades. “Mais de 50 empresas já foram criadas na incubadora da Coppe-UFRJ, sendo que 40% dessas estão no setor de óleo e gás. Mais empresas vão se instalar no site, como Backer Huges, Halliburton, Valourec, Siemens, BG Groups, EMC2, GE Global Reserarch Center, e estamos viabilizando um terreno para 2012, afirmou Guedes.

O presidente da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento, Marcus Coester, reforçou a importância do Rio Grande como pólo da indústria de exploração de petróleo offshore. “O Rio Grande do Sul é o segundo maior hub no Brasil em petróleo offshore, com estrutura de produção industrial, centros de produção e pesquisa e capacidade de competição, principalmente com o advento do pré-sal, prioridade número um para o desenvolvimento”, enfatizou.

Segundo o presidente da Amcham RJ-ES, Henrique Rzezinski, a discussão representa avanços na agenda brasileira na área de óleo e gás. “Tenho uma forte convicção de que os pontos que endereçamos aqui, como conteúdo local, tecnologia, inovação e responsabilidade social, são críticos para o sucesso do Brasil como uma opção sustentável e economicamente competitiva de sucesso e por uma sociedade mais justa”, concluiu.

Fonte: Guia Oil e Gas 06/09/11

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: