Aluno troca rede pública por particular

De 2007 a 2010, escolas pagas cresceram 18% na educação básica, e agora representam 15% das matrículas. O sistema público encolheu 6%; aumento foi impulsionado pela melhoria na renda das classes C e D do país

FÁBIO TAKAHASHI// FOLHA DE SÃO PAULO

Diferentemente do sistema público, a rede privada de educação básica tem ganho alunos, apontam dados do Ministério da Educação.

Pesquisadores, escolas particulares e o próprio MEC veem nos números uma tendência de migração de alunos da rede pública para a privada, impulsionada pela melhoria da renda das classes C e D -tradicionais usuárias do sistema oficial.

De 2007 a 2010, as escolas pagas cresceram 18% e agora representam 15% das matrículas, o maior número de estudantes da década, de acordo com o Censo Escolar.

No mesmo período, o sistema público encolheu 6%. Os dados abrangem do ensino infantil ao médio. O mesmo movimento é verificado pelo IBGE, por meio da Pnad.

“A hipótese da migração faz sentido. A rede privada tem imagem melhor que a pública”, afirma o secretário de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do MEC, André Lázaro.

Para ele, o movimento é positivo. “Quem conseguiu melhora de renda agora tem opção. Mas, como gestor, fico triste de ver a escola pública perdendo estudantes.”

O presidente da Fenep (federação nacional de colégios particulares), José Augusto de Mattos Lourenço, afirma que “até recentemente, estávamos pegando alunos a laço. Agora, muitas escolas estão com fila de espera, principalmente no ensino médio”.

Lourenço diz que parte dos colégios já começou a abrir unidades ou reativar turnos que estavam fechados. No começo da década, a perspectiva da rede era de fechamento de colégios, pois o número de escolas havia crescido mais que as matrículas.

Para Lourenço, ainda não é possível medir o impacto da ampliação de alunos nos preços das mensalidades.

Em termos de qualidade, os dados disponíveis são insuficientes para verificar se a migração causou mudanças.

Segundo o Ideb, avaliação federal que avalia nota dos alunos e taxas de reprovação, a rede privada melhora desde 2005 nos primeiros anos do ensino fundamental. Já no médio, está estagnada.

MENOS REPETÊNCIA

Na apresentação do censo, semana passada, o MEC disse que parte da queda das matrículas pode ser explicada pela redução da repetência dos alunos -ou seja, eles ficam menos tempo na rede.

“A tese faz sentido. Mas como houve aumento da rede privada e o número de crianças não cresce, deve ter havido migração, mesmo que pequena”, diz Simon Schwartzman, presidente do Instituto do Trabalho e Sociedade e ex-presidente do IBGE.

A rede pública perdeu 2,6 milhões de matrículas em três anos. Já a privada ganhou 1,2 milhões.

2 comentários em “Aluno troca rede pública por particular

Adicione o seu

  1. Olá boa tarde meu e António estou desempregado queria uma oportunidade de emprego tenho experiência na área de caldeiraria , Motorista Classe (D) mecânico de manutenção industrial tenho cursos profissionalizantes mopp, condução de passageiros, operador de muk , salvatagem, heut, informática básica, ensino médio completo , mouro em Salvador mais tenho disponibilidade para viagens , Rj , Sc , Rs , é Outros Estados meus contatos (71) 8689-3342 (71) 9279-1702 , Obrigado pela atenção.

  2. meu nome é Darlan Daniel de Sousa tenho 23 anos sou soldador raio x soldo na mig e elétrica em todas as posições tenho vasta experiênçia em soldas medidas e procuro emprego nesta função tenho disponibilidade em viagens e o numero do meu contato é 01170486774

Deixe uma resposta para Darlan Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: