Supressão do mangue de Suape será menor

O governo apresentou proposta que reduz a área afetada de 893,48 hectares para 508,36 hectares. Com a mudança, o projeto de lei foi aprovado, em primeira discussão, no plenário da Assembléia

Adriana Guarda

Pressionado pela bancada parlamentar de oposição e pelos ambientalistas, o governo de Pernambuco decidiu flexibilizar o projeto de lei que suprime parte da vegetação nativa de Suape para a implantação do cluster naval. O secretário de Desenvolvimento Econômico, Fernando Bezerra Coelho, apresentou nova proposta do governo para diminuir a supressão da área de mangue de 893,48 hectares para 508,36 hectares. Com a mudança, o projeto foi aprovado, ontem, em primeira discussão, no plenário da Assembleia Legislativa por 28 votos a favor e 11 contra.

O projeto original previa a supressão de 1.076,46 hectares de vegetação em Suape, sendo 893,48 ha de mangue, 17,03 ha de mata atlântica e 166,06 ha de restinga. Com a nova proposta, o total suprimido será de 691,26 hectares. “Não estamos abrindo mão do projeto, apenas decidimos dar atenção à opinião da sociedade sobre um tema que suscita discussão. Da maneira como ficou, conseguiremos atender às empresas que estão se instalando e as em fase de negociação, além de garantir a expansão do complexo até 2020”, acredita Bezerra Coelho.

Segundo a diretoria de Suape, a área vai permitir a instalação de seis estaleiros mais nove empresas do Projeto Suape Global, que atenderão ao cluster naval e ao polo de petróleo e gás. Os 15 empreendimentos somam investimentos da ordem de R$ 4,3 bilhões e poderão gerar 28 mil empregos.

COMPENSAÇÃO

Apesar da aprovação do projeto em primeira discussão, que dificilmente será revertido numa próxima votação, a diretoria de Suape garante que vai continuar discutindo os projetos de compensação ambiental.

Na próxima sexta-feira, o Conselho Estadual de Meio Ambiente volta a se reunir para discutir o tema. Suape apresenta três projetos de preservação dos estuários dos rios Massangana, Ipojuca e Pirapama, além no replantio de mata atlântica na chamada Zona de Proteção Ecológica (ZPec) de Suape. (JC)

Anúncios

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s