Petrobras reúne 2,5 mil no Estado

Aproximadamente 2,5 mil micro e pequenos empresários estiveram presentes ontem ao segundo encontro de negócios da Petrobras, no Teatro Guararapes. O evento, que contou com o apoio do Governo do Estado, Fiepe, Sebrae e Fecomércio, tem por finalidade aproximar os micro e pequenos empresários pernambucanos das grandes companhias que fornecem para a Refinaria Abreu e Lima. Essa etapa teve a apresentação de representantes da empresa petroleira e discursos dos representantes dos órgãos estaduais que estão à frente das negociações. Foram apontadas as mais de 500 demandas que existem em relação ao setor de bens e serviços da construção e montagem.

São seis consórcios que assumem os contratos de maior relevância com a Petrobras: Odebrecht/OAS, Conduto/ Egesa, Egesa/TKK, Camargo Correa/CNEC, Construcap/ Progen e Queiroz Galvão/ IESA. O valor dos contratos é da ordem de R$ 11 bilhões. E a unidade de refino representa um investimento total de R$ 23,3 bilhões. Foram apresentadas as seguintes palestras: requisitos para fornecer às empreiteiras, portal de fornecedores do Prominp (Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás), bancos de fomento, requisitos para ser fornecedor da Petrobras, além das instruções gerais concedidas pelos consórcios.

“O evento é muito importante porque é uma maneira de potencializar os recursos da Refinaria com a inserção de micro e pequenas empresas. Estamos buscando a capacitação do setor aqui, em Pernambuco, através da nossa Divisão de Petróleo e Gás, contando com o apoio da Onip e IBP”, ressaltou o presidente da Fiepe, Jorge Côrte Real. “Temos apoiado integralmente essa iniciativa até porque o nosso setor teve um crescimento extraordinário nos últimos seis anos, chegando a 60%”, frisou o presidente da Fecomércio, Josias Albuquerque. O superintendente do Sebrae, Nilo Simões, chamou a atenção para a necessidade de os pernambucanos aproveitarem esse momento.

Márcio Alves, gerente comercial da Edgen Murray do Brasil – grupo americano que tem uma unidade no Rio de Janeiro -, afirmou que a empresa veio ao País a fim de entrar na competição pelas encomendas da Petrobras. “Fabricamos tubulações, conexões, válvulas, chapas”, exemplificou. (Folha de PE)

Anúncios

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s