Micro e pequenas: 77% sobrevivem

Índice é referente a negócios no Estado. Veja como prosperar

Abrir um negócio é considerado a realização de um sonho para os empreendedores. O processo requer, entre outras coisas, disponibilidade, infraestrutura, conhecimento e recursos financeiros. Além desses requisitos, o empresário precisa ter cuidado. Segundo um estudo realizado em 2008 pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo (Sebrae-SP), a taxa de sobrevivência das Micro e Pequenas Empresas (MPE) no Brasil é de 78%. Em Pernambuco, o índice está em 77,3%.

De acordo com a pesquisa, o maior índice de mortalidade das empresas se dá ao completar cinco anos (62%). No primeiro ano de existência do negócio, a taxa é de 27%. “O que percebemos é que as pessoas abriam o negócio por necessidade e não havia um planejamento. Este é um motivo que contribuía para o fechamento do negócio. Agora estamos em um momento de transição. Os empresários passaram a identificar as oportunidades”, afirmou o superintendente do Sebrae Pernambuco, Nilo Simões.

Segundo o superintendente do Sebrae, atualmente, a prosperidade da MPE está ligada a dois pilares: inovação e foco em mercado. “Os empresários precisam estar capacitados para atender as oportunidades de mercado e a empresa deve evoluir em termos de inovação. Não adianta estar capacitado e o produto não ter mercado. Os empresários precisam ter uma visão, buscar a inovação e buscar capacitações”, orientou Simões.

Planejamento é segredo para alcançar sucesso

Planejamento, organização, marketing e análise financeira. Esses foram os itens apontados por empresários de todo o Brasil como sendo os mais importantes no primeiro ano de atividade da empresa. Os dados foram apresentados na pesquisa Fatores Condicionantes e Taxa de Mortalidade das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (MPE), realizada pela Vox Populi. Segundo o estudo, 68% dos empresários do Nordeste consideram o planejamento um fator principal para o sucesso do negócio.

Os que buscam capacitações e auxílio para elaboração do planejamento podem encontrar ajuda no Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). “Constantemente disponibilizamos treinamentos para os empresários”, afirmou o superintendente do Sebrae-PE, Nilo Simões. Um dos programas mais recentes é o “Negócio a Negócio”. “Nós detectamos as dificuldades nas empresas, apresentamos soluções e depois voltamos para verificar se os problemas foram superados”, explicou. “Os interessados podem nos procurar e fazer o cadastro, mas queremos detectar no local de trabalho qual a dificuldade”, destacou.

Uma outra saída são pesquisas na internet. O banco Santander, por exemplo, disponibiliza para os microempresários o Portal do Empreendedor (www.santander.com.br/empreendedor). No site, o interessado encontra dicas que vão desde a elaboração do plano de negócio à liberação de crédito. “Disponibilizamos um teste para o empresário avaliar o negócio. Assim, podemos indicar cursos e, ainda, auxiliar o empreendedor”, explicou a gerente do segmento Business I do Santander, Juliana Ramalho. (Folha de Pernambuco)

Anúncios

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s