Micros com aval

Fampe // Fundo do Sebrae é uma ferramenta para pequenos empreendedores no Brasil que precisam de crédito e não possuem garantias

Você, micro ou pequeno empresário, possivelmente já planejou uma upgrade no seu negócio. Por algum motivo, não conseguiu realizá-la. O termo estrangeiro, sinônimo de incremento ou fortalecimento, surgido na linguagem da informática, serve para ilustrar a seguinte situação: para melhorar o desempenho do seu computador, você precisa instalar novos componentes, entre softwares e acessórios. Pense. Na sua atividade, a que isto se assemelha? Se você lembrou da palavra crédito, bingo!


Pedro Henrique e Maria Luíza de Melo resolveram o problema de crédito com adesão ao Fampe, há dois anos. Foto: Júlio Jacobina/DP/D. A Press

Em muitos casos, promover uma “revolução” na sua atividade depende dele e, por tabela, das garantias que você vai oferecer a quem lhe concede o benefício. Só que nem sempre você tem “bala na agulha” para avalizar as exigências bancárias com parte do seu patrimônio. Imagine há 15 anos atrás, quando o crédito financeiro, logo após o recém-criado – e até então incerto – Plano Real, era restrito ao extremo. Se era difícil para as grandes empresas, no caso das microe pequenas empresas (MPE’s) era ainda mais complicado.

Foi nesta época, em 1995, que surgiu o Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe), um projeto piloto criado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em parceria com instituições financeiras, em cinco capitais brasileiras. O plano era simples: prestar garantias aos agentes financiadores – conservadores a correr riscos – com quem não tinha patrimônio suficiente. Traduzindo: emprestar aos que não dispunham de garantias reais. O embrião vingou, cresceu em adesões, operações e hoje é uma importante ferramenta para milhares de pequenos empreendedores no Brasil.

O Recife foi uma das capitais escolhidas pelo Sebrae para implantar o projeto, que estendeu sua atuação para todo o estado. E com boas experiências práticas, tornou-se símbolo da upgrade citada no início do texto. Os empresários Maria Luíza de Melo, 49, e Pedro Henrique de Melo Lins, 32, conheceram o Fampe há dois anos. Precisavam de crédito para abrir uma unidadecompactada, extensão de uma empresa que presta serviços prediais de acabamento, ferramentaria, limpeza pesada e pintura, entre outros. A adesão ao fundo de aval resolveu o problema.

“O ponto chave é saber onde vai investir, e não apenas conseguir o aval. As vantagens do fundo, como a carência concedida para quitação do crédito, e a parceria com o banco somam-se ao compromisso estratégico com fornecedores e clientes”, revela Pedro. O aval concedido possibilitou que 80% do valor do empréstimo fosse investido na compra de um veículo de pequeno porte e na modernização das instalações do armazém, que embora possua uma área de 20 metros quadrados, tem cerca de 700 itens cadastrados. O restante, 20%, foi usado como capital de giro. Hoje, a empresa fatura cerca de R$ 270 mil por ano. “Temos um perfil enxuto, mas inovador e eficiente. Estamos fazendo o dever de casa certinho”, completa Maria Luíza, referindo-se às metas e à geração de emprego e renda.

Segundo João Albuquerque, analista do Sebrae-PE, em Pernambuco, de1995 até 2009 foram realizadas 2.710 operações com valores de financiamento de cerca de R$ 80 milhões. O órgão participou com garantias de R$ 42 milhões e as carteiras vigentes (contratos a vencer) somam 1.610 MPE’s com valores de aval de R$ 55 milhões. “O Fampe cresceu nos anos de maior expansão do crédito. A inadimplência nos estados é de 0,84% , quase inexistente. Sem dúvida, é uma ferramenta que alavanca o desenvolvimento das MPE’s”, ressalta. (Diário de Pernambuco)

Anúncios

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s