Sebrae lança programa e investe R$ 9 milhões

Por meio do projeto Negócio a Negócio, o Sebrae de Pernambuco vai dar consultoria de graça a 70 mil microempresas com até 4 funcionários para identificar problemas e mostrar como sobreviver

Equilibrar os gastos. Acompanhar as exigências do mercado. Criar um ambiente próspero à inovação. E, por fim, crescer de maneira sustentável. Todas essas lições de gestão empresarial vão ser levadas para 70 mil microempresas do Estado a partir do início de fevereiro, com o programa Negócio a Negócio, que seguirá até dezembro. Trata-se do maior projeto já empreendido pelo Sebrae de Pernambuco, que vai diagnosticar e solucionar problemas comuns a negócios com até quatro funcionários. O investimento nessa empreitada chega a R$ 9 milhões, sendo R$ 7 milhões provenientes do Sebrae Nacional.

Duzentos agentes, dentre contadores, consultores e técnicos do Sebrae vão visitar cada empresa três vezes. Conforme explica o superintendente do Sebrae-PE, Nilo Simões, o desafio é muito grande, já que até o final do ano serão realizadas 210 mil visitas.

Na primeira abordagem, o agente de orientação empresarial fará diagnóstico da situação do negócio. No segundo encontro, o empresário receberá um relatório onde estarão apontados seus pontos fracos e as soluções que o Sebrae indica para revertê-los. Até o terceiro e último encontro, quando o Sebrae avaliará a evolução individual de cada negócio, os empresários terão participado de oficinas, cursos palestras junto a outros empreendedores que enfrentam as mesmas semelhantes. Toda a consultoria será gratuita.

Cerca de 70% das 70 mil empresas que serão visitadas estão concentradas na Região Metropolitana do Recife. “O programa quer melhorar as condições de sobrevivência das microempresas”, explica Roberta Correia, diretora técnica do Sebrae. Segundo ela, o índice de mortalidade dos pequenos negócios durante os primeiros cinco anos de funcionamento ainda é muito grande, após três anos da aprovação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas, que, dentre outras vantagens, instituiu o Supersimples. “Não conhecemos o índice exato porque muitas empresas que fecham não dão baixa na documentação”.

Dentre as metas do Sebrae para este ano está a ampliação de 32 para 96 o número de municípios pernambucanos com a Lei Geral regulamentada e implementada. (Jornal do Commercio)

Anúncios

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s