Por sua localização geográfica e pelos investimentos em infraestrutura já em andamento ou em fase de projeto, o município de Escada, localizada na Mata Meridional de Pernambuco e integrante do Território Estratégico de SUAPE, caminha a passos firmes para converter-se numa das cidades de maior potencial logístico do estado de Pernambuco.

Uma das razões desta nova realidade é à possibilidade de integração de diferentes modais de transporte através de seu território, o que representa uma importantíssima vantagem estratégica para os grandes empreendimentos econômicos que estão buscando nosso Estado, como se pode verificar abaixo.

“O custo de transporte representa a maior parcela dos custos logísticos na maioria das empresas. Ele pode variar entre 4% e 25% do faturamento bruto, e em muitos casos, supera o lucro operacional. Em 1998, o custo total de transporte nos Estados Unidos representou cerca de 6,2% do seu PIB. No Brasil estima-se que estes custos estão na ordem de R$ 60 bilhões por ano.

O sistema de transporte no Brasil, está passando por um momento de transição no que diz respeito as possibilidades de utilização de mais de um modal na movimentação de cargas por toda a cadeia de suprimentos. Isto ocorre principalmente pelo processo de privatização de ferrovias e portos, execução de obras infra-estruturais e também pela iniciativa de vários embarcadores e prestadores de serviços logísticos.

Como cada vez mais busca-se redução nos custos logísticos e maior confiabilidade no serviço prestado, o uso de mais de um modal no Brasil surge como grande oportunidade para as empresas tornarem-se mais competitivas, visto que o modal rodoviário predomina na matriz de transporte do Brasil, mesmo para produtos/trechos onde não é o mais competititivo.”

(NAZÁRIO, Paulo, “Intermodalidade: Importância para a Logística e Estágio Atual no Brasil”, UFRJ.)

Acompanhe no mapa todas as possibilidades de viabilizar as operações de transporte intermodal em Escada[1]:

DIVERSIDADE DE MODAIS DISPONÍVEIS:

1) A BR 101 duplicada, que corta Escada de leste a oeste se interliga à capital Recife dando acesso rápido e de baixo custo ao modal aéreo através do Aeroporto Internacional do Recife, há apenas 50 km;

2) Pela BR 101 e através do Arco Metropolitano (linha vermelha tracejada), cujas obras iniciam ainda este ano, Escada integra-se ao Porto de SUAPE, o principal pólo do modal marítimo em Pernambuco. São apenas 25km até o Complexo Portuário.

3) Escada é um dos municípios que terá seu território cortado pela Ferrovia Transnordestina, cujo traçado (ver linha roxa tracejada no mapa) corre em paralelo à BR 101, oferecendo uma alternativa à integração rodoferroviária e marítimoferroviária, considerando que a ferrovia vai integrar os portos de SUAPE e Pecém no Ceará;

INTEGRAÇÃO AOS PRINCIPAIS MUNICÍPIOS E APLs DO ESTADO

4) Através da PE 45, cuja recuperação está programada até 2010, e em breve pelo Arco Metropolitano que criará um novo acesso pela cidade de Moreno, integram-se as duas principais rodovias federais do estado de Pernambuco a BR 101 e a BR 232. Ambos os acessos são de pouco mais de 30 km, ligando Escada e todo território de SUAPE às cidades pólo do Agreste e Sertão do estado e aos principais Arranjos Produtivos Locais – APLs de Pernambuco como Vitória de Santo Antão e Gravatá; Caruaru, Toritama e Santa Cruz do Capibaribe; Garanhuns e Bom Conselho no Agreste; e ainda Serra Talhada, Araripina e Petrolina no sertão pernambucano;

5) Ainda pela BR 101 a cidade interliga-se aos municípios do Cabo de Santo Agostinho e Jaboatão dos Guararapes, dois importantes integrantes da região metropolitana do Recife e do Território Estratégico de SUAPE, que juntos somam mais de 800mil habitantes;

6) O Arco Metropolitano permitirá, ainda uma integração muito mais eficiente e de menor custo entre Escada e outros importantes municípios do estado, como Ipojuca ao sul, sede da Refinaria Abreu e Lima, Estaleiro Atlântico Sul e Pólo Petroquímico e, ao norte com municípios como Paulista e Abreu e Lima, que possuem importantes parques industriais, e com a cidade de Goiana, sede do pólo farmacoquímico de Pernambuco, em fase de estruturação.

Toda esta integração entre os modais rodoviário, aéreo, ferroviário e marítimo e considerando a importância dos custos de logística já comentados acima, Escada confirma-se como município de localização estratégica e altamente competitiva para as empresas que estão buscando o Nordeste e, em particular o Estado de Pernambuco, como novas fronteiras para seus investimentos produtivos, sejam voltados ao suprimento do mercado interno brasileiro seja para o comércio internacional.

____________________________________________________

[1] Intermodal é o tipo de operação que transporta cargas com o auxílio de mais de um modal. É utilizado em situações em que o trajeto total não comporta um único modal.
Anúncios