Atrações especiais nos cinco anos do Conexão Cultural Tigre

20120320-172148.jpg

O projeto Conexão Cultural Tigre/ICRH – Palco Móvel completa cinco anos de estrada. Para comemorar, a edição 2012 será especial. Até 27 de abril o caminhão que se abre em um mágico palco onde ocorrem apresentações diárias de peças teatrais – de manhã e à tarde, todas gratuitas – vai percorrer mais de 3 mil quilômetros pelos estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Bahia e Pernambuco. Em Castro, o projeto permanecerá de 19 a 23 de março na sede da Secretaria Municipal de Esporte e Cultura, na Praça Manoel Ribas.

As atrações refletem o clima de comemoração pela chegada aos cinco anos de estrada. O grupo Mamulengo Presepada, de Brasília, tem como um dos destaques o artista Chico Simões, que participou do Conexão Cultural em 2008. O sucesso com plateias de diversas cidades foi tanto que o ator está de volta, mais uma vez com O Romance do Vaqueiro Benedito. A outra atração – a Companhia Caixa do Elefante, de Porto Alegre – também utiliza bonecos e vai apresentar peças inspiradas em contos de Hans Christian Andersen, dinamarquês que está entre os maiores autores infantis da história. As apresentações acontecem no palco-móvel – um caminhão especialmente adaptado que este ano foi ampliado e recebeu novos camarins para garantir mais conforto aos artistas e qualidade nas apresentações.

O teatro é a atração das manhãs e tardes nas praças e outros espaços onde o projeto estaciona. Quando o sol se esconde, é o cinema que diverte a plateia. Este ano as sessões diárias serão do Rio, O Filme, animação dirigida por Carlos Saldanha indicada ao Oscar de Melhor Canção Original.

Para complementar a seleção criteriosa das atrações, a permanência do caminhão em cada cidade foi prolongada, o que vai garantir que mais pessoas de cada município beneficiado tenham acesso ao projeto em 2012. Em Castro, o projeto conta com apoio da Diretoria de Cultura do Município.

Depois de ter passado por Santa Catarina e Paraná, a trupe do Conexão Cultural Tigre/ICRH vai seguir na estrada e passar por Rio Claro e Indaiatuba (SP), Pouso Alegre (MG), Camaçari (BA) e Escada (PE). “Este é um ano diferente para todos os envolvidos com o projeto. Chegar à quinta edição de uma iniciativa como essa é importante porque há um amadurecimento e a consolidação da aposta de levar peças de qualidade a plateias nem sempre acostumadas a frequentar teatros”, diz o coordenador do projeto, Armando Appel.

Os números mostram que o projeto realmente ganhou envergadura. Na soma das quatro edições anteriores, o Conexão Cultural visitou 52 cidades e rodou pouco mais de 30 mil quilômetros. O mais importante: mais de 222 mil pessoas foram impactadas direta ou indiretamente pelo projeto.

“Com investimentos consistentes em ações de Educação, Esporte, Cultura e Saúde, buscamos apoiar propostas que efetivamente tragam uma perspectiva melhor de futuro, aliadas a um conforto e segurança maior no presente. Em 2011, 563 projetos de 213 instituições receberam algum tipo de apoio do ICRH: recursos financeiros, materiais de construção, alimentos, materiais de limpeza, reformas, melhorias, ampliações e tantos outros. Por meio do projeto Conexão Cultural, premiado pela ADVB em 2010, levamos alegria, diversão e educação para as localidades mais distantes”, explica o presidente do ICRH, Felipe Hansen.

Idealizado pelo Instituto Carlos Roberto Hansen, o Conexão Cultural é patrocinado pela Tigre por meio da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura. A realização é do Ministério da Cultura e a produção, de Jefferson Bevilacqua.

SERVIÇO

Castro/PR

Local: Praça Manoel Ribas, 170, Centro – Secretaria Municipal de Esporte e Cultura

19/03: às 19h30 (Sessão de cinema: Rio, O Filme)

20/03: às 8h30 (Chico Simões), 10h (Caixa do Elefante), 13h30 (Caixa do Elefante), 15h (Chico Simões) e 19h30 (Rio, O Filme)

21/03: às 8h30 (Caixa do Elefante), 10h (Chico Simões), 13h30 (Chico Simões), 15h (Caixa do Elefante) e 19h30 (Rio, O Filme)

22/03: às 8h30 (Chico Simões), 10h (Caixa do Elefante), 13h30 (Caixa do Elefante), 15h (Chico Simões) e 19h30 (Rio, O Filme)

23/03: às 8h30 (Caixa do Elefante) e 10h (Chico Simões)

Informações: Diretoria de Cultura – (42) 3906-2251 (Thiago)

Sobre as peças

O ROMANCE DO VAQUEIRO BENEDITO (Chico Simões)

Alguns personagens do Romance do Vaqueiro são clássicos da cultura popular e trazem parentesco próximo com os personagens da Commedia Dell`Arte; Benedito, Margarida, João Redondo, Doutor Mané Vou Lá Hoje e Briguelinha. Outros já são bem brasileiros: Zé da Sanfona, Rosinha do Bole-bole, Palhaço da Vitória e Janeiro Vêm Janeiro Vai. Alguns são mitológicos; Alma da Defunta Sem Vergonha, Zé Lusbel e Jaraguá. Outros são animais simbólicos como a cobra grande Carpina, o Bumba-meu-boi Estrela, o urubu Limpa Mundo e o passarinho Boa Nova. Esses são básicos, mas outros podem entrar ao sabor dos improvisos e da comunicação direta com o público. O roteiro pode variar também de brincadeira para brincadeira, mas sempre tratará de questões particulares que se universalizam por identificação com qualquer platéia.

CONTOS DE ANDERSEN (Caixa do Elefante)

Este espetáculo recria os ambientes fictícios e os personagens dos contos de Hans Christian Andersen, numa adaptação original que versifica suas narrativas, aproximando-as de uma identidade brasileira, aludindo ao contador popular, ao cordelista e ao trovador.

Além de estimular a leitura das obras literárias de Andersen, estimula o resgate da tradição oral dos contos fabulosos, apresentando, de forma dinâmica e divertida, recheado com canções inspiradas no nosso folclore popular e temperado com a poética visual do teatro de bonecos.

São contadas as seguintes histórias:

O soldadinho de chumbo – em meio aos brinquedos de um menino, um valente soldadinho de chumbo perneta enfrenta inúmeras aventuras, movido pelo incondicional amor a uma pequena bailarina de papel.

O Sargento Verde – um soldado no golpe de sorte encontra uma mulher que lhe oferece recompensas para que busque sua fortuna. Um diálogo mistérios que envolvem o mundo mágico.

RIO, O FILME

Classificação indicativa: Livre

Direção: Carlos Saldanha

Blu é uma arara azul que nasceu no Rio de Janeiro, mas, capturada na floresta, foi parar na fria Minnesota, nos Estados Unidos. Lá é criada por Linda, com quem tem um forte laço afetivo. Um dia, Túlio entra na vida de ambos. Ornitólogo, ele diz que Blu é o último macho da espécie e deseja que ele acasale com a única fêmea viva, que está no Rio de Janeiro. Linda e Blu partem para a cidade maravilhosa, onde conhecem Jade. Só que ela é um espírito livre e detesta ficar engaiolada, batendo de frente com Blu logo que o conhece. Quando o casal é capturado por uma quadrilha de venda de aves raras, eles ficam presos por uma corrente na pata. É quando precisam unir forças para escapar do cativeiro.

SOBRE O ICRH

O Instituto Carlos Roberto Hansen (ICRH) começou formalmente suas atividades em 30 de outubro de 2003, dando início a uma nova etapa de envolvimento social e comunitário do Grupo Tigre. Foram os princípios e valores da Tigre, implantados por João Hansen Júnior e perpetuados por Carlos Roberto Hansen, que levaram a presidente do Conselho de Administração da Tigre S/A, Rosane Maria Fausto Hansen, a criar um Instituto que, a partir daquele momento, passou a abrigar todas as ações de cunho comunitário do Grupo.

Mais do que a realização do sonho do ex-presidente, o Instituto Carlos Roberto Hansen é a continuidade de sua linha de pensamento e trabalho. Resume e reúne a postura de um grupo empresarial que sempre colocou em primeiro lugar as pessoas e que sempre valorizou sua comunidade. O ICRH é um dos pilares do conceito de sustentabilidade da empresa, que se constrói no equilíbrio entre a atividade econômica, o cuidado com o meio ambiente e o bem-estar das pessoas.

SOBRE A TIGRE

A Tigre é a multinacional brasileira líder na fabricação de tubos, conexões e acessórios no país e uma das maiores do mundo. Referência nos mercados Predial, de Infraestrutura, Irrigação e Indústria, é reconhecida também pela sua cultura de valorização das pessoas. Fundada em 1941, tem nove plantas no Brasil, incluindo fábrica de pincéis (Pincéis Tigre), perfis de PVC (Claris) e acessórios (Plena) e 12 no exterior (Argentina, Bolívia (2), Chile (3), Colômbia, Equador, Peru, Estados Unidos, Paraguai, Uruguai). Conta com 6.719 funcionários e fabrica mais de 450 mil toneladas de produtos anualmente.

SOBRE O PROPONENTE

O Conexão Cultural é produzido por Jefferson Bevilacqua, que executa projetos culturais desde 1999. Seu vasto portfólio inclui shows e eventos produzidos em todo o Brasil e no exterior. Entre os principais projetos, estão, além do Conexão Cultural, o Circuito SCGÁS de Cinema nas Comunidades, o Gira Brasil, o Vitrine Cultural e o Cinemóvel – Mostra de Cinema Nacional, todos com recursos captados via Lei Rouanet de Incentivo à Cultura.

Cronograma

Blumenau (SC) – 05 a 09 de março

Joinville (SC) – 12 a 16 de março

Castro (PR) – 19 a 23 de março

Rio Claro (SP) – 26 a 30 de março

Indaiatuba (SP) – 02 a 05 de abril

Pouso Alegre (MG) – 10 a 13 de abril

Camaçari (BA) – 17 a 20 de abril

Escada (PE) – 24 a 27 de abril

CBVP amarra financiamento da fábrica de R$ 770 milhões com BNB

A reunião acontecerá hoje, terça-feira, às 16h, para tratar de detalhes relativos ao investimento de R$770 milhões da Companhia Brasileira de Vidros Planos

Os executivos da Companhia Brasileira de Vidros Planos (CBVP), cujas obras começaram na última quinta-feira (15) no município de Goiana, Zona da Mata Norte, já começaram a amarrar os financiamentos do negócio orçado em R$ 770 milhões.

O presidente da CBVP, Paulo Drummond, reúne-se agora à tarde com o superintendente do Banco do Nordeste (BNB), Sérgio Maia, e o gerente geral da instituição, Almir Alves, para discutir os detalhes relativos ao investimento na implantação da primeira fábrica de vidros planos do Nordeste, que conta com capital 100% nacional.

De acordo com a CBVP, o apoio financeiro virá de duas fontes de financiamento: o Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE), gerido pela Sudene e operado pelo BNB, com R$ 388 milhões, e o Programa BNDES Finem, repassado pelo mesmo BNB e que participará com outros R$ 233 milhões, somando R$ 621 milhões.

O novo investimento do Grupo Cornélio Brennand terá capacidade de produção de 900 toneladas/dia, entre vidros planos, laminados e espelhos. No grupo dos principais clientes, constam as indústrias da construção civil, moveleira e automotiva.

Numa segunda etapa do projeto está prevista a instalação, no mesmo terreno, de uma empresa transformadora – a Companhia Brasileira de Vidros Automotivos (CBVA), esta sim, para atender diretamente montadoras, como a Fiat.

A planta, que será construída numa área de 90 mil metros quadrados, entrará em operação em meados de 2013. Durante a obra serão gerados até 5 mil empregos e, na operação, haverá uma geração de 370 empregos diretos e 1.500 indiretos.

Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR

Empresários nordestinos são os mais otimistas do País, segundo a CNI

A confiança dos empresários nordestinos, sobre a perspectiva da economia e da sua empresa,está em alta. O dado é referente ao Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), divulgado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta terça-feira (20). O ICEI da região Nordeste atingiu 62,9 pontos em março ante 61,7 pontos em fevereiro. O ICEI varia de zero a cem. Valores acima de 50 mostram confiança e abaixo de 50,pessimismo.

Em março, o ICEI brasileiro cresceu 0,4 ponto frente a fevereiro, atingindo 58,6 pontos. A leve alta do índice foi puxada pela elevação de 0,7 ponto no período das expectativas dos industriais sobre o comportamento da economia e das empresas nos próximos seis meses. Este indicador saiu de 62,7 pontos em fevereiro para 63,4 pontos em março.

Já a percepção dos empresários do País sobre as condições atuais da economia e dos negócios está ainda mais negativa. O índice, que foi de 49,4 pontos em fevereiro, recuou para 49 pontos, em março, continuando abaixo da linha dos 50 pontos, configurando pessimismo. Dos 35 setores consultados na pesquisa, apenas cinco – farmacêutico, químico, impressão e reprodução, couros e alimentos – estão com indicador acima de 50 pontos na avaliação da atual situação econômica e das empresas.

O economista da CNI Marcelo de Ávila explica que o pessimismo dos empresários sobre o atual cenário econômico e das empresas é causado pela queda da produção industrial nos primeiros meses do ano. “No entanto, os empresários estão otimistas sobre o futuro devido às medidas adotadas pelo governo para controlar a valorização cambial, como a aceleração da queda da taxa de juros, cujos efeitos positivos devem ser sentidos nos próximos meses”, completa Ávila.

DE NORTE A SUL – O otimismo sentido pelo nordestinos, é seguido pelo índice da região Norte, que registrou 59,7 pontos, e do Centro-Oeste, que assinalou 59,1 pontos. Os empresários das regiões Sul e Sudeste são os menos otimistas. Enquanto o ICEI no Sul marcou 56,8 pontos, o do Sudeste foi de 56,4 pontos em março. O ICEI de fevereiro foi calculado com base em entrevistas com 2.304 empresas entre 1º e 14 de março, das quais 829 de pequeno porte, 880 médias e 595 de grande porte.

* Com informações da Assessoria de imprensa/CNI

Produção global de aço tem alta de 1,9% em fevereiro

Por Patrícia Braga

Em um ano, fechado no último mês de fevereiro, a produção global de aço aumentou 1,9%, alimentada pela China, que ajudou mais do que amortecer a baixa produção de aço na União Europeia. A produção de aço global cresceu 119 milhões de toneladas em fevereiro, contra 117 milhões de toneladas durante o mesmo período do ano passado, mas ficou 1,5% abaixo na comparação com janeiro de 2012, resultado do menor número de dias em fevereiro em relação a janeiro.

Ajustada pelo número de dias, a produção de aço ficou 4,2% acima no mês em fevereiro, em 4,1 milhões de toneladas por dia, informou a Steel Market Intelligence.

A China, segunda maior economia mundial e maior fabricante de aço do mundo, produziu 55,9 milhões de toneladas em fevereiro, 3,3% acima no ano e 5,3% a mais no mês, para 1,9 milhão de toneladas dia na comparação com janeiro.

A Word SteelAssociation, que representa 85% da produção mundial de aço, compilou os dados mensais fornecidos por 59 países. As informações são da Dow Jones
Copyright © 2012 Agência Estado. Todos os direitos reservados.

BNDES libera financiamento de R$ 73 milhões para Arena PE

20120320-115549.jpg

A segunda parcela do financiamento contratado pelo Consórcio Arena Pernambuco com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) foi liberada. Somada ao primeiro desembolso recebido da instituição em novembro passado, os R$ 73 milhões alcançam o equivalente a 56% dos R$ 280 milhões aprovados pelo programa “BNDES ProCopa Arenas”. O recurso será utilizado diretamente na execução das obras da arena multiuso, construída para sediar a Copa do Mundo da FIFA em Pernambuco.

A Concessionária, integralmente controlada pela Organização Odebrecht, levantou outros R$ 70 milhões através de uma emissão de debêntures, adquiridas por um banco comercial. Além disso, aguarda a liberação do empréstimo de R$ 250 milhões aprovado pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB). Essa operação já foi aprovada pela diretoria do BNB e os contratos vinculados à transação foram recentemente assinados.

ORÇAMENTO – Os gastos para a construção da Arena estão orçados em R$ 532 milhões (base maio/2009), valor que inclui o contrato de construção, as despesas pré-operacionais e o ressarcimento pelo estudo de viabilidade. O orçamento prevê ainda os serviços de engenharia, exploração, operação e manutenção da arena pelo prazo de 33 anos, incluindo o período de obras.

Consórcio Arena Pernambuco – O Consórcio Arena Pernambuco é uma Sociedade de Propósito Específico (SPE) formada pelas empresas Odebrecht Participações e Investimentos (OPI) e Construtora Norberto Odebrecht (CNO) do Brasil. Como gestora do empreendimento nos 30 anos seguintes à conclusão da obra, a Concessionária assumiu o compromisso de idealizar e executar um projeto com o potencial de alavancar o desenvolvimento da zona Oeste da Região Metropolitana do Recife. A construção da arena multiuso para o Mundial de 2014 é apenas o ponto de partida. Em paralelo, será desenvolvida uma nova centralidade urbana com 240 hectares (dimensão semelhante a 300 campos oficiais de futebol) com o potencial de se tornar o maior legado da Copa no Brasil.

Fonte: Blog Pernambuco Investimentos

Dragagem do Porto do Recife aumentará para 50% a movimentação de cargas no terminal

As obras de dragagem do canal de acesso, da bacia de manobras e dos dez cais que o compõem o Porto do Recife começaram nesta segunda-feira (19), com a presença do governador Eduardo Campos. A intervenção vai possibilitar a atracação de grandes navios e, com isso, proporcionar um aumento de 50% na movimentação de cargas no terminal. A profundidade média no local, que hoje é de 9,5m, passará a ser de 11,5m na maré zero e de 12,8m em média.

A dragagem vai desassorear uma área de 1,2 km² e será concluída em 60 dias. Mais de 711 mil m³ de areia, argila e material duro devem ser retirados do fundo do mar e levados para uma zona de despejo localizada a 12 km da costa. “Em 2009, uma outra dragagem foi feita, mas retirou apenas materiais leves”, lembrou o diretor-presidente do Porto do Recife, Pedro Mendes.

O investimento do Governo do Estado é de R$ 21,5 milhões e tem retorno garantido. “Essa é uma dragagem que retira material duro. Ou seja, uma grande pedra que havia na entrada do Porto e impedia que navios maiores viessem para cá. As menores embarcações também ficavam na dúvida se poderia acontecer um acidente, encarecendo, por exemplo, o seguro da carga”, explicou o governador.

Para fazer o serviço, duas dragas foram contratadas junto à empresa holandesa Van Oord, que venceu a licitação. Uma para a retirada de materiais moles (areia) e outra para sólidos (pedras). A primeira delas já começou a trabalhar. Com 41m de altura e 137m de comprimento, o navio tem capacidade de armazenar até 10 mil m3 de resíduos por vez.

Na próxima quinta-feira (23), chega a segunda draga que vai cavar e quebrar os resíduos duros do solo. De acordo com o gerente de operações da Van Oord no Brasil, Jürgen Nieuwenhoven, “Os 45 funcionários da obra trabalharão 24h por dia, retirando 30 mil m3/ dia de material”.

O aumento do calado também vai possibilitar a diversificação das cargas movimentadas. Hoje, apesar de o terminal recifense movimentar veículos e contêineres, são os graneis sólidos (açúcar, cevada, trigo, entre outros) que representam a maior parte do que entra e sai de lá. Em 2011, o açúcar foi responsável por 51% da movimentação de dois milhões de toneladas. Para este ano a expectativa é que o total embarcado e desembarcado no porto seja de três milhões de toneladas.

O fortalecimento do Porto de Recife foi assegurado por Eduardo Campos na campanha eleitoral de 2006. Naquela época, especulava-se que o equipamento poderia fechar as portas e dar lugar a um parque de diversões. Desde então, o berço da capital pernambucana tem reconquistado o seu espaço na economia do estado.

Durante a visita, o governador lembrou de outros investimentos feitos pelo Estado para modernizar e dar competitividade ao Porto do Recife, a exemplo do novo Terminal Marítimo de Passageiros (TMP) e do Centro de Artesanato de Pernambuco (Cape)

O Cape já está quase pronto e vai ocupar uma área de 2,5 mil metros quadrados. Lá ficarão à venda peças de arte popular feitas de madeira, cerâmica, tapeçaria e outros materiais criadas por artesãos locais. O Estado investe R$ 5 milhões na obra.

Já o novo Terminal Marítimo de Passageiros será entregue em janeiro de 2013. A construção está recebendo cerca de R$ 26 milhões em investimentos, sendo que R$ 21,8 milhões do PAC da Copa e o restante do Governo do Estado. (PE INVESTIMENTOS)

Pernambuco recebe Festival Restaurant Week

Pernambuco irá receber um dos eventos gastronômicos mais importantes do País. Reunindo 48 restaurantes, o Festival Pernambuco Restaurant Week 2012 acontece entre os dias 26 de março e 15 de abril.

O coordenador do evento, Leonardo Barbosa, irá dar mais detalhes do Festival durante coletiva que será concedida à imprensa, na próxima terça-feira (20), às 12h30, no restaurante Beijupirá, no Alto da Sé, Olinda.

Nesta edição, o Festival traz uma novidade. Chega pela primeira vez ao Sertão do Estado, com a inclusão de um restaurante de Petrolina em seu roteiro. Além da casa sertaneja, estarão integrando o Festival restaurantes do Recife, Olinda, Fernando de Noronha, Porto de Galinhas e Gravatá.

Durante o Week, o público terá acesso a menus diversos dos principais restaurantes de cada região do Estado a preços especiais. Os clientes das casas que integram o Festival terão a sua disponibilidade menus com duas opções de entrada, prato principal e sobremesa, aos preços fixos de R$ 32,90 (almoço) e R$ 44,90 (jantar).

O Festival também cumpre um importante papel social. Todos os restaurantes participantes se comprometeram a transferir para uma instituição social um real a cada menu vendido. A instituição escolhida será divulgada na coletiva.

JC ONLINE