Semana Santa aquece turismo em PE

05/03/2012

APLs PERNAMBUCO, TURISMO

A movimentação ainda não está tão intensa, mas todos esperam mais um ano repleto de turistas no interior e até no Recife

O fim do Carnaval é o início da contagem regressiva para a Semana Santa. Para os cristãos, é o início da Quaresma. Trata-se também do grande período turístico do interior pernambucano, atrás apenas do São João. Por enquanto, as reservas estão demorando mais a engrenar do que em 2011. Mas não se engane. A época é de lotação em Gravatá e de movimentação forte em Caruaru, Garanhuns, Bonito e Triunfo. Este ano, alguns hotéis reajustaram em até 10% seus preços, na comparação com o ano passado. Nas pousadas, o pacote sai no máximo por R$ 1 mil. Nos hotéis, a hospedagem de toda a família pode ultrapassar R$ 4 mil.

Gerente do Villa Hípica Resort, José Alves explica que nos maiores hotéis os quartos são oferecidos nas opções solteiro, duplo, triplo e quádruplo. A contagem é pela quantidade de adultos e o período de hospedagem é de 5 a 8 de abril.

No Villa Hípica, o single sai por R$ 2.325, o double por R$ 2.705, o triplo por R$ 3.530 e o quádruplo por R$ 4.250. O resort oferece meia pensão, o que dá direito a café da manhã e jantar. “Nessa mesma época do ano, a procura já estava mais forte”, comenta José Alves.

No Hotel Casa Grande, o gerente Francisco Santos diz que pelo menos as consultas de preços já estão em alta. Lá, a pensão é completa – café, almoço e jantar. Os preços são R$ 2.108 o duplo, R$ 2.831 o triplo e R$ 3.270 o quádruplo.

No Hotel Portal de Gravatá, o solteiro sai por R$ 1.638, o duplo por R$ 2.436, o triplo por R$ 2.790 e o quádruplo por R$ 3.144. A pensão também é completa no Portal.

Para quem tem um perfil de hospedagem mais econômico, a proprietária da Pousada Bom Clima, Silvana Kelly, avisa logo que não reajustou o preço e a hospedagem para duas pessoas, apenas com café da manhã, sai a partir de R$ 600.

“No Carnaval já tinha gente reservando. Mas por enquanto só estamos com 30% reservados”, comenta Silvana. Na Pousada Vale do Gravatá, a hospedagem sai a partir de R$ 650.

Além das pousadas e hotéis, muita gente também busca hospedagem na casa de campo de amigos ou por meio de aluguel. A estimativa da Prefeitura de Gravatá é de que existam na cidade 20 mil casas com uso em fim de semana ou feriados.

“É a segunda melhor época do ano para o interior, mas é a melhor para o município”, comenta o secretário de Turismo de Gravatá, Ricardo Guerra.

Segundo ele, a grade de programação de atrações da Semana Santa ainda não está pronta. A divulgação deve ocorrer esta semana, de acordo com Guerra.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), Eduardo Cavalcanti, comenta que a Paixão de Cristo, em Nova Jerusalém, Fazenda Nova, amplia o impacto turístico da Semana Santa para a Região Metropolitana do Recife (RMR), alcançando não apenas a capital, mas também Olinda e até mesmo Porto de Galinhas, em Ipojuca.

“Você imagina que são oito dias de espetáculo, com um fluxo de 10 a 15 mil pessoas por dia. Vem muita gente de Natal, João Pessoa e Maceió”, explica Eduardo Cavalcanti.

“Muito desse pessoal fica hospedado no Recife, aproveita as praias e viaja para Fazenda Nova com as excursões. Temos um inverno com mais sol do que chuva”, complementa o presidente da ABIH.

De Fazenda Nova a Marim dos Caetés

A Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur) quer estimular os turistas a aproveitarem a Semana Santa tanto em Fazenda Nova, no famoso espetáculo da Paixão de Cristo, quanto nas ladeiras de Olinda. A ideia é maximizar os efeitos do período de festas para fazer os turistas diversificarem seus gastos o máximo possível.Começamos a trabalhar a divulgação da Semana Santa fora de Pernambuco em outubro passado. No início do mês passado, em São Paulo, também trabalhamos o produto turístico no Workshop CVC”, afirma o presidente da Empetur, André Correia.A operadora CVC é a maior do País e o evento, que teve a sua 18ª edição realizada entre os últimos dias 8 e 9 de fevereiro, considerado o maior de uma empresa privada no Brasil.Ao lado de produtos turísticos mais tradicionais, como a praia de Porto de Galinhas e a ilha de Fernando de Noronha, Pernambuco separou uma área em seu estande para divulgar a Paixão de Cristo de Nova Jerusalém.

Correia comenta que o interessante da ideia é que a hospedagem para o espetáculo termina distribuída da capital ao interior de Pernambuco.

“Levamos centuriões e artistas da Paixão de Cristo para o evento da CVC. Com o evento, a cadeia turística de Pernambuco é movimentada pelo visitante que dorme no Recife, em Bonito, Triunfo, Caruaru, Garanhuns e Gravatá”, detalha André.

Mas a Empetur vai dar apoio também à Paixão de Cristo do Recife e à programação religiosa de Olinda, com cantatas e concertos musicais.

“O fundamental é que o turista que vem de todo o Brasil para a Semana Santa em Pernambuco tenha opções de programação no interior do Estado e também na capital”, afirma André Correia.

A mistura de todos esses elementos já movimenta a hotelaria no Recife. Dois exemplos são o Atlante Plaza e o Mar Hotel, ambos do Grupo Pontes, que já tiveram reservados 70% de seus leitos, com 25% de confirmações.

Giovanni Sandes / Jornal do Commercio

About these ads

Conecte-se

Assine o nosso feed RSS e perfis sociais. (Subscribe to our RSS feed and social profiles.)

Nenhum comentário ainda.

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 5.952 outros seguidores