Importância de Suape para a indústria petrolífera: Entrevista com Sílvio Leimig

20120107-234311.jpg

Fonte: NN – Rodrigo Leitão.
A 5X Petróleo dessa semana é com o Diretor do Fórum Global Suape, Silvio Leimig. Na entrevista ele fala sobre os investimentos no Complexo pernambucano e qual a importância estratégica do Porto para a indústria petrolífera.

1X) Quais aportes e investimentos o Complexo de Suape adquiriu ao longo desses anos e quantas empresas estão se instalando no Porto?

O Complexo Industrial Portuário de Suape tem experimentado um grande crescimento no passado recente. Para se ter uma idéia, até 2006, durante os seus 28 anos de funcionamento, foram aportados cerca de USD 2 bilhões de dólares pela iniciativa privada. Somente de 2007 até hoje, mais de US$ 22 bilhões em novos investimentos estão sendo investidos.

Atualmente mais de 100 empresas se encontram em operação e outras 25 em fase de implantação. É um crescimento simplesmente fantástico. Trata-se do Complexo Industrial Portuário que mais cresce no país na atualidade. Não é à toa que SUAPE foi eleito, por duas vezes consecutivas, o melhor porto público do Brasil. Em 2007, pelo Instituto de Pós-Graduação, Pesquisa e Administração da Universidade Federal do Rio de Janeiro e, em 2010, pelo Instituto de Logística e Supply Chain (ILOS). Um outro dado importante: a estimativa para 2016 é uma movimentação de 50 milhões de toneladas.

2X) Qual a importância estratégica do Complexo de Suape para a indústria petrolífera?

São muitos os diferenciais competitivos de SUAPE, entre eles podemos citar a sua excelente infraestrutura, ótima profundidade (15,5 metros no Porto Interno e 20,0 metros no Porto Externo), além de ser um porto abrigado e quase sem assoreamento. O modelo de gestão “Landlord Port”, onde Suape é responsável pela infraestrutura e as empresas privadas constroem e operam, tem se mostrado bastante eficiente. Um outro grande destaque para Suape é a sua grande retroárea. Enquanto o Porto de Rotterdam, hoje o maior da Europa, possui uma retroárea de 5.000 hectares para a instalação de empresas, Suape possui 7.500 hectares.

Sendo assim, o Projeto SUAPE GLOBAL vem oferecer ao mundo uma opção de investimento em um Complexo Industrial Portuário de águas profundas e tranquilas, dotado de toda a infraestrutura necessária para as indústrias interessadas. Sem falar nos incentivos fiscais provenientes dos Governos Federais, Estadual e Municipal. Na área federal, redução de 75% do Imposto de Renda. Na área estadual, redução de 75% a 95% do ICMS. E ainda são oferecidos incentivos municipais inerentes a cada cidade. E é a partir de Suape que poderão ser oferecidos produtos e serviços para as empresas que estão se instalando em Pernambuco, para as novas refinarias do Nordeste, para o pré-sal no Sudeste/Sul e para a costa oeste da África.

3X) Feiras como a Pernambuco Business contribuíram para o fechamento de parcerias, novos contratos para o Complexo?

Pernambuco está se inserindo cada vez mais no mundo do petróleo. Um grande exemplo foi a atração para o nosso estado do maior evento na área de tecnologia de equipamentos do Brasil. A realização da 11ª COTEC (Conferência sobre Tecnologia de Equipamentos), no último mês de maio, foi de fundamental importância para o Projeto Suape Global na medida em que tivemos a oportunidade de difundir as técnicas de Ensaios Não Destrutivos (END) e Inspeção, através de ações voltadas ao aprimoramento da tecnologia e, consequentemente, do pessoal e das empresas envolvidas no tema. A produção de grandes equipamentos (vasos, torres, dessalgadoras, permutadores de calor, tubulações) envolve a existência de competência consolidada nas áreas de materiais, corte, solda, inspeção e proteção contra corrosão.

No mês passado tivemos a realização da 2ª edição do evento bianual “Pernambuco Petroleum Business”. Enquanto a edição de 2009 havia reunido 300 participantes, desta vez ultrapassamos a marca de 800 participantes, sendo quase a metade oriunda de estados do Sudeste/Sul do Brasil e de outros países. Em paralelo ao evento tivemos uma feira com dezenas de expositores. Uma das marcas do evento foi a realização de mais de 1.000 rodadas de negócios envolvendo 20 grandes empresas âncoras. Foi literalmente um grande sucesso. Para coroar de êxito o evento, tivemos a assinatura do protocolo de intenções para a implantação do estaleiro italiano Navalmare , destinada à construção e reparação naval e offshore, que resultará em investimentos superiores a duzentos e cinquenta milhões de reais, gerando oitocentos empregos diretos.

4X) Quantos estaleiros o Porto deve receber ao longos desses anos e como está sendo trabalhada a mão-de obra qualificada para atender a demanda do pré-sal?

Suape já possui 01 estaleiro em operação e outros 02 em implantação. Foram assinados ainda durante o evento dois outros protocolos, sendo um deles relativo ao programa de qualificação profissional para mais 4.500 pessoas (1.500 deles serão recrutados para trabalharem no estaleiro Promar) e o outro para a criação do primeiro centro de certificação profissional do estado de Pernambuco, incluindo a participação da Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção (ABENDI), Associação Brasileira de Corrosão (ABRACO), Associação Brasileira de Manutenção (ABRAMAN), Fundação Brasileira de Tecnologia em Soldagem (FBTS) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI).

O Centro de Certificação Profissional será um importante instrumento para integrar diversos agentes produtivos que necessitam dispor de colaboradores avaliados e qualificados, com competência comprovada, para executar projetos e supervisionar processos de produção, além de fomentar o fortalecimento da economia regional, visto que as regiões Norte e Nordeste poderão contar com organismos certificadores de abrangência nacional, acreditados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (INMETRO).

5X) Qual a perspectiva do Porto para os próximos anos, visando o mercado de óleo e gás?

A grande luta do nosso estado é consolidar o Projeto Suape Global, que tem o objetivo de transformar o Pernambuco em um grande polo mundial fornecedor de bens e serviços para as indústrias de petróleo, naval, offshore e energias renováveis. O nosso foco atual está na atração de investimentos nas áreas de forjaria, fundição, usinagem, caldeiraria e equipamentos. E as perspectivas são extremamente positivas. Enxergamos um futuro próspero, de grandes oportunidades e de um forte crescimento, um crescimento planejado e com qualidade.

O objetivo do Governo do Estado está sendo alcançado graças a muito esforço e trabalho. A realidade de Pernambuco hoje é outra; um estado em pleno desenvolvimento, com competitividade a nível nacional. Até bem pouco tempo, os poucos investimentos que vinham para o Nordeste acabavam indo para outro estado e ficávamos a “ver navios”. Mas agora a coisa é diferente; estamos literalmente a “ver navios”, mas navios que cada vez mais utilizam o nosso porto e aqui estão também sendo construídos para o desenvolvimento de Pernambuco e a melhoria da qualidade de vida da nossa população. Cada vez mais temos orgulho de ser pernambucanos.

About these ads

Conecte-se

Assine o nosso feed RSS e perfis sociais. (Subscribe to our RSS feed and social profiles.)

Nenhum comentário ainda.

Comente agora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 5.760 outros seguidores