Produção de aço cresce 8,6% no Brasil em abril

DA REUTERS – A produção mundial de aço bruto cresceu 5% em abril ante o mesmo período do ano passado, para 127 milhões de toneladas, de acordo com a WSA (Associação Mundial do Aço).
Segundo a entidade, a produção brasileira de aço bruto em abril foi estimada em 2,94 milhões de toneladas, expansão de 8,6% sobre o registrado um ano antes.

A estratégia por trás da marca. CBBP e Pânico na TV

Campanha de marketing da Proibida, cerveja que chega em junho ao mercado, foi protagonizado pelas “tchecas” Dominika e Michaela

Duas belas mulheres atraem atenção em qualquer lugar que estejam. Se forem descoladas, simpáticas e tchecas, aí concentram mais holofotes ainda. Acrescente a isso a vontade delas de conhecer o Brasil e o fato de terem criado um blog dizendo que amam o país. Dá até pra fazer um roteiro sobre esta história. Foi isso que o Pânico na TV! pensou e pôs em prática, mesmo sem saber que Dominika e Michaela “eram de mentirinha”: apenas protagonizavam uma inusitada estratégia de mídia.

Há meses, as tchecas estreitam, via rede sociais, as relações com brasileiros e alimentam o blog We Luv Brazil. Ao conhecerem Sabrina Sato, ganharam um reality show que as acompanhou por Rio de Janeiro, São Paulo, Recife, Fortaleza e Salvador.

Mas o último episódio da série, previsto para ir ao ar nesse domingo, revelaria uma surpresa: o programa que se gaba de tirar sarro dos entrevistados, deu-se conta de que caíra numa pegadinha e enfrentara uma saia justa.

Dominika e Michaela estavam lá para lançar a cerveja “Proibida”, marca que chega ao Brasil pelas mãos da CBBP – Companhia Brasileira de Bebidas Premium. O problema é que a rival Skol é patrocinadora do programa.

Abaixo, um bate-papo com Jader Rosseto, responsável pela criação e direção da campanha que durou cinco meses e foi filmada simultaneamente em Londres e no Brasil.

Rosseto garante a originalidade e diz que nada assim foi visto antes. Dono de dezenas de Leões em Cannes, o ex-VP da Fischer Fala! volta à cena anos depois de ter plantado o insinuante namoro do famoso Baixinho da Kaiser e a modelo Karina Bacchi. À época, a mistura entre propaganda e conteúdo rendeu burburinho. Agora, não foi diferente.

Por que a cerveja se chama “Proibida”?

Jader Rosseto – Porque é um ótimo nome pra cerveja!  Vem do fato de que é uma bebida premium por um preço que não se pode pagar no mercado. Uma boa cerveja, com qualidade e preço baixo, é algo proibido no mercado hoje. Os programas jovens já estão dominados pelas marcas concorrentes. Então para entrar no mercado com eficiência, tem que ter uma ação inteligente e diferenciada como essa.

Como nasceu essa ideia maluca que veio como propaganda e virou um buzz gigantesco?

Jader Rosseto – A ideia sempre foi fazer uma ação completamente diferenciada, inusitada inovadora e online, o que acabou virando um sucesso tão grande que o Pânico também adotou.

Eo Pânico na TV não sabia de nada mesmo?

Jader Rosseto – Nunca soube. Eles simplesmente gostaram das meninas e usaram o conteúdo para ganhar audiência. Criaram um reality show com elas e achamos legal, mas a intenção foi fazer uma ação. Estávamos contando uma história, agregando conteúdo e canal.

Você pensou que algum programa de TV “compraria” a veracidade da história?

Jader Rosseto – Eu imaginei que falta conteúdo inteligente e divertido no Brasil. Achei que as pessoas iriam adotar o conteúdo, mas não sabíamos quem faria isso. Acabou que eles (Pânico) fizeram oito episódios maravilhosos e também foram beneficiados. Nunca entramos em contato com o Pânico. O conteúdo é bem-humorado e caiu no gosto do brasileiro.

A partir do momento em que o programa anunciou o reality, passou pela sua cabeça avisar por conta de um possível mal-estar já que a Skol é patrocinadora da atração?

Jader Rosseto – Eu não sabia nem que a Skol era o único patrocinador. Para nós, isso era mais um conteúdo divertido. Não sei dos acordos que os programas têm e nunca quis machucar o Pânico ou ofender a Skol. Eles usaram nosso conteúdo e pegamos carona com o programa.

Você acha que o Pânico foi ingênuo?

Jader Rosseto – Não acho. O programa não sabia, mas ele “trolla” o Brasil inteiro. Ele pega no pé de todo mundo e não pegamos no pé deles. Minha ideia nunca foi trollar o Pânico, tanto que o R7, o Vírgula e Papo de Homem também entraram na brincadeira. É uma ação para o Brasil gostar.

Como foi convencer o cliente?

Jader Rosseto – É algo inovador, então não tem como vender para o cliente porque nunca foi feito. Foi uma crença maravilhosa da CBBP – Companhia Brasileira de Bebidas Premium. Filmamos em Londres e no Brasil e o case é muito interessante em detalhes. São quase cinco meses de trabalho com investimento de R$ 400 mil, sendo que o retorno é imensurável em mídia espontânea.

Atingimos os pontos mais legais do marketing atual: engagement (engajamento), storytelling (contar uma história) integração entre on e off e ambusch marketing (consumir conteúdo sem saber da existência da marca). Nunca ninguém fez isso no Brasil, e acho que nem no mundo! São 180 mil seguidores no Twitter em três ou quatro meses.

Você fez algo parecido na Fischer, quando comprou a capa da revista Caras para insinuar um namoro entre o Baixinho e a Karina Bacchi…

Jader Rosseto – Foi diferente porque foi só um veículo e não tinha integração entre on e off. Não tinha história pra contar e essa ação é muito superior, mais evoluída. Com estas características, nem lá fora foi feito.

Você pretende inscrever em Cannes?

Jader Rosseto – Esse ano acho que não, mas nem estou preocupado com prêmios. Estou preocupado com o sucesso que ela está tendo, porque é divertida e colocou a cerveja Proibida no conceito do Brasil. Posicionou a marca no país inteiro em poucos dias.

Agora que a cerveja foi lançada, o que o público pode esperar do trabalho complementar?

Jader Rosseto – Independente dos programas que mostraram a ação, tem mais 10 filmes que entram no ar com as tchecas pelo Brasil mostrando a cerveja e o envolvimento com a marca.No site tem outra ação interessante: vamos trazer um esporte tcheco ao país. O universo tcheco vai continuar. Não vai parar por causa do Pânico… não temos nada a ver com o programa. O sucesso continua.

Marcelo Gripa, do  | Exame.com

Cardápio de projetos pernambucanos

O presidente da AD Diper Márcio Stefanni apresenta ao superintendente da Área de Inclusão Social do BNDES, Ricardo Ramos, e ao chefe do Departamento de Economia Solidária, Angelo Fuchs, nesta sexta (20), no Rio, o cardápio de projetos pernambucanos que poderão ser apresentado às empresas interessadas na linha de subcrédito social operada pelo banco.

Boa parte das opções da lista, fechada junto com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico a quem a Agência é ligada, está relacionada à indústria criativa. Pernambuco é Estado pioneiro em se antecipar e oferecer sua planilha de projetos ao banco.

A proposta é que o BNDES possa, assim, mostrar aos potenciais clientes, de qualquer parte do Brasil, a diversidade de projetos que poderão ser apoiados por aqui, na linha que trabalha com TJLP mais zero de juros, em caso de ações feitas em prol da comunidade.

Porto de Suape recebe o Presidente mundial da Hamburg Sud

O presidente mundial da Hamburg Süd, Ottmar Gast (foto), visitou o Complexo Industrial Portuário de Suape, na manhã desta quinta-feira (19). Ottmar Gast, foi acompanhado do  CEO da empresa no Brasil, Julian Thomas e do diretor de Operações, José Antônio Balau. Sua primeira parada foi no  Prédio de Autoridade Portuária, onde Frederico Amâncio, vice-presidente do Porto de Suape,fez   uma apresentação das características e atrativos do Complexo Industrial. Em seguida a comitiva seguiu para o Tecon Suape.

A Hamburg Sud-Aliança é uma das maiores armadoras do mundo e a que mais opera em Suape, correspondendo a cerca de  50% nas movimentações de conteineres.Essa é a primeira vez que o Presidente mundial da empresa visita as instalações do complexo.

Em 2010, Suape movimentou 9 milhões de toneladas, sendo, desse total, 34,05%  nas movimentações de cargas conteinizadas.A perspectiva é que em 2011 o Porto chegue a movimentar um número ainda maior em relação ao mesmo período de 2010.

Após  visita as instalações do Terminal de Conteineres do Porto de Suape, a comitiva seguiu  para o Palácio do Campos das Princesas, onde será recebida pelo governador do Estado, Eduardo Campos, e deverá anunciar a operação de uma nova linha, a linha Ásia, que será de extrema importância para Suape, uma vez que fortalecerá sua posição como “Hub Port”, ou seja, um porto concentrador de cargas. Estima-se que a linha de longo curso seja responsável por um aumento de 10% na movimentação de conteineres no Porto de Suape.

Fonte: Suape

Assinado contrato de financiamento da Via Mangue

No valor de R$ 433,2 milhões, o contrato vai permitir que a parte viária do projeto seja iniciado. Parte dos recursos – R$ 331 milhões – são do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e o restante – R$ 102 milhões – são contrapartida do município

O prefeito João da Costa e representantes da Caixa Econômica Federal assinaram no fim da manhã desta sexta-feira (20) o contrato de financiamento para construção do sistema viário da Via Mangue, corredor expresso que deverá aliviar o trânsito da Zona Sul do Recife. No valor de R$ 433,2 milhões, o contrato vai permitir que a parte viária do projeto seja iniciado. Parte dos recursos – R$ 331 milhões – são do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e o restante – R$ 102 milhões – são contrapartida do município.

A assinatura virou um palanque político à favor do prefeito João da Costa. Era perceptível o alívio e a satisfação da prefeitura em estar confirmando a liberação de recursos para a Via Mangue, projeto que tenta implantar desde a primeira gestão do ex-prefeito João Paulo. Além de secretários, servidores e representantes da CEF, estavam presentes o senador Humberto Costa e o deputado federal Fernando Ferro, ambos do PT, que fizeram discursos em defesa de João da Costa.

A Via Mangue terá quase cinco quilômetros de extensão, numa avenida expressa ligando o Viaduto Capitão Temudo, na área central da cidade, à Rua Antônio Falcão, permitindo a ligação com as margens dos Canais de Setúbal e Jordão, em Boa Viagem. As obras da parte viária começarão pela alça ligando o Viaduto Capitão Temudo à Ponte Paulo Guerra, no Pina, e pelos dois elevados que farão a ligação da via expressa com as margens dos canais. A previsão da prefeitura é que a primeira etapa seja concluída até setembro do próximo ano.

JC Online

Roseana entrega à Petrobras licença para Refinaria

A governadora Roseana Sarney entregou ao gerente geral de Implantação da Refinaria Premium I, Fernando Martinez, a Licença de Instalação (LI) para construção do empreendimento da Petrobras. O documento, emitido pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), foi entregue ontem, no Palácio dos Leões. “Temos pressa para que o cronograma da obra seja devidamente cumprido”, declarou a governadora.

O evento contou com a presença do gerente de Segurança, Meio Ambiente e Saúde, Wilson Vieira, e do gerente de Relações Externas, Rogério Ferreira, ambos da Refinaria Premium I. E, ainda, dos secretários estaduais de Indústria e Comércio, Maurício Macedo; Meio Ambiente, Victor Mendes; Minas e Energia, Ricardo Guterres; e de Ciência e Tecnologia, João Bernardo Bringel.

“Esse documento é um marco importante para o cumprimento do cronograma da obra, estabelecido pela Petrobras”, explicou Fernando Martinez. Ele revelou que a partir de julho, após o período de chuvas, os trabalhos serão intensificados no canteiro de obras, funcionando nos três turnos. Até 2013, serão realizadas as obras de terraplanagem, drenagem e acessos. Depois, seguem os serviços de fundações, construção civil, montagem eletromecânica e, no final, a operacionalização, previsto para dezembro de 2014.

A Refinaria Premium I, projeto orçado em US$ 40 bilhões, está sendo implantada pela Petrobras no município de Bacabeira, a 60 km de São Luís. Na primeira fase, em 2014, terá capacidade para processar 300 mil barris/dia, até atingir 600 mil barris/dia, em 2016, sendo a produção dividida em GLP (gás de cozinha), Nafta, Bunker, Coque, Querosene de aviação (QAV) e Diesel.

Segundo o secretário de Meio Ambiente, Victor Mendes, a Licença de Instalação foi concedida após cumprir todos os estudos de impacto ambiental que a legislação exige. “Não foi uma tarefa difícil, mas foi bom ter a Petrobras como parceria, pois a empresa também trabalha de acordo com a legislação”, destacou.

O secretário de Indústria e Comércio, Maurício Macedo, afirmou que a refinaria vai mudar a realidade da região de Bacabeira e o governo tem trabalhado para que o município esteja estruturado para receber o empreendimento. “A Petrobras possui um programa de qualificação de mão de obra, o Prominp (Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural), em fase de realização que pretende qualificar 25 mil pessoas; enquanto o Governo do Estado investe no Maranhão Profissional, mais abrangente, visando atender a todas as iniciativas”, observou Macedo.

Ele anunciou ainda, que o processo de licitação para as obras de ampliação da BR-135, trecho entre São Luís e Bacabeira já foi lançado, o que deve beneficiar parte da infraestrutura do empreendimento. “A rodovia é federal, mas é de interesse do governo estadual, pois a obra trará muitos benefícios. Esperamos que a ampliação chegue ao município de Miranda do Norte”, apontou.

NN a Mídia do Petróleo

ESCADA GANHA SEGUNDA EDIÇÃO DO LIVRO “ESCADA RIQUEZA DE PERNAMBUCO”

Por ASCOM Mary Gouveia

Na noite desta quarta-feira (17), a sede do Lions Clube Mata-Sul em Escada foi palco do lançamento da segunda edição do Livro “Escada, Riqueza de Pernambuco” do artista Escadense José Luiz Minduca, o evento fez parte das comemorações dos 138 anos de emancipação do município.

No evento estiveram presentes diversos artistas do cenário escadense, atores, escritores, poetas, artistas plásticos e autoridades políticas como o prefeito da cidade, Sr. Jandelson Gouveia, seu vice-prefeito José Francisco, o “Chico do Agrícola”, sua esposa e secretária de Educação e Assistência Social, Elizabete Cavalcanti, a secretária de Gestão e Planejamento Sra. Terezinha Melo, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Sr. Reginaldo Melo, representando a Câmara de Vereadores, o vereador Genivaldo Ageu, o “Nen”, além da Deputada Estadual Mary Gouveia que prefaciou a obra recém-lançada e o presidente do Lions Clube Mata-Sul Sr. Rildo Miranda.

Abrindo o evento, a secretária de Educação do município, Elizabete Cavalcanti, parabenizou Minduca pela sua grandiosa obra para o enriquecimento histórico do povo escadense, em particular a juventude que será bastante beneficiada, através da ação do prefeito em dispor nas escolas exemplares do livro e inclui-lo na grade curricular dos estudantes municipais.

Logo após, a Deputada Estadual Mary Gouveia expressou aos presentes sua satisfação em poder participar da história de Escada, marcada nas páginas do livro de José Luiz Minduca, “Senti-me muito lisonjeada e ao mesmo tempo assustada com tamanha responsabilidade, mas o desafio é estimulador, e aceitei, por que é um orgulho fazer parte desse momento histórico.” Comentou Mary em seu pequeno discurso. Dando continuidade, a parlamentar surpreendeu José Luiz Minduca com uma cópia do requerimento enviado a Assembleia Legislativa sob o número 360/2011, de sua autoria em que solicita voto de aplauso para Academia Escadense de Letras e ao escritor.

O prefeito de Escada, Jandelson Gouveia enalteceu a obra de Minduca, agradeceu pela enorme contribuição histórica dada à cidade e destacou sobre o valor que seu governo vem dando aos grupos culturais e aos músicos da cidade e demais artistas do município.

Encerrando os discursos, José Luiz Minduca agradeceu a todos pela contribuição dada ao seu trabalho, em especial a sua mãe Dona Maria Minduca, aos seus irmãos imortais da Academia Escadense de Letras, em seu breve discurso Minduca fala sobre as identidades culturais que a cidade possui; a primeira através dos artistas plásticos renomados como o pintor Cícero Dias, Amaro Arruda Cabral, Carmita, Manoel Bandeira, Nucinta, Paulo de Tarso e tantos outros, e sobre um novo viés literário, que está emergindo através de vários artistas como Mariinha Leão, Valdeci Leocádio, Sevatil Lobo que vem crescendo bastante. Minduca também ressalta que o objetivo da Academia Escadense de Letras é estimular a todos em especial a juventude para a produção literária, dando por exemplos os jovens escritores Marcos Pereira e Adriano Sales.

O autor, José Luiz fez um apelo ao prefeito Jandelson, a sua esposa e Deputada Estadual Mary Gouveia e todas as autoridades, para que continuassem a valorização da cultura popular escadense, para que sempre se mantenha viva. “É importante que a cidade desenvolva, não só economicamente, mais é também que seu povo desenvolva culturalmente, por que não interessa a uma cidade, que ela vá à frente economicamente e seu povo fique atrasado culturalmente é necessário que todos sigam este desenvolvimento” Destacou José Luiz Minduca. No decorrer da noite, foi servido um coquetel e o autor se dispôs a autografar os livros aos compradores.