Estaleiro Promar em negociação

Depois de retornar de uma agenda de atividades em São Paulo, o secretário de Desenvolvimento Econômico e presidente do Porto de Suape, Fernando Bezerra Coelho, afirmou que o Estado vem mantendo conversas com os representantes da empresa PJMR quanto ao projeto para a instalação do Estaleiro Promar. “Temos condição, sim, de ter o Estaleiro Promar. Estamos conversando. Nos próximos dias teremos mais definições”, revelou. Inicialmente, o Promar iria para o Ceará, mas por falta de terreno o empreendimento terá que ser relocado para outra área.

O estaleiro que seria implantado no Porto de Mucuripe estava com previsão de orçamento na ordem de US$ 100 milhões e ganhou concorrência da Transpetro (subsidiária da Petrobras) para a construção de oito navios do tipo gaseiro (transporte de gás). A demanda é por conta do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef). A PJMR lidera o empreendimento e é sócia do Estaleiro Atlântico Sul (EAS) – o maior do Hemisfério Sul. A própria PJMR já deixou claro que poderá vir para Pernambuco quando o seu diretor presidente, Paulo Haddad, disse não haver impedimento para que isso aconteça.

Sobre a situação da coreana STX Europe – empresa que manifestou interesse em instalar um estaleiro no Porto de Suape -, Bezerra Coelho preferiu desconversar. A STX disputa a licitação da Petrobras para a construção de 28 sondas de perfuração para o pré-sal, remarcada para o dia 27 deste mês. A informação é de que o grupo foi considerado inabilitado para continuar no certame. “Isso é especulação. O processo ainda está sob curso, então, não dá para comentar nada até a abertura de preços”, disse. A Petrobras, por sua vez, não quer se manifestar a respeito do processo enquanto a concorrência não estiver concluída.

Fonte: Folha de Pernambuco/PAULO MARINHO

Fenearte deve gerar R$ 27 milhões

Feira ocorre entre 2 e 11 de julho, reunindo 4,5 mil artesãos

ORGANIZADORES esperam 27 mil visitantes este ano

Entre os próximos dias 2 e 11 de julho, cerca de 4,5 mil artesãos do Brasil e de 28 países estarão reunidos no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, na XI edição da Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte). Com investimento de R$ 3 milhões este ano, o evento conta com 800 estandes distribuídos em uma área de 29 mil metros quadrados. A expectativa é de que, durante os dez dias de duração do evento, sejam gerados R$ 27 milhões em negócios.

“É neste evento que esses profissionais fazem contatos que geram oportunidades para todo o ano”, disse o presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), Jenner Guimarães. Entre os países presentes na Feira estão Alemanha, Argentina, Bolívia, Chile, Japão, Turquia, Quênia e Senegal. Uma das novidades desta edição será o espaço “Saber e Fazer”. No local, será instalado um tear com mais de 30 m², onde os visitantes terão a oportunidade de conhecer as técnicas de trabalho dos artesãos.

Para este ano, a previsão é de que 27 mil pessoas visitem a feira. “Este foi o número de visitas registrado no ano passado. O que acreditamos é que esta marca será repetida este ano”, destacou o coordenador geral da Fenearte e diretor de Arranjos Produtivos Locais da AD-Diper, Roberto Lessa. O evento irá funcionar das 14h às 22h, durante os dias 2 e 3 e de 5 a 8. Nestes dias, os ingressos custam R$ 4 (inteira) e R$ 2 (estudantes). Nos demais dias, a Feira abre às 10h e fecha às 22h e os ingressos custam R$ 6 (inteira) e R$ 3 (estudantes).

CULTURA

Além da exposição de trabalhos artesanais de todos os estados do Brasil e de mais 28 países, a Fenearte também aposta em atividades culturais. Apresentações culturais e musicais estão agendadas para todos os dias do evento, dando espaço a nomes locais como Arlindo dos 8 Baixos, Cristina Amaral e Almir Rouche. Já a Passarela Fenearte vai dar espaço a 18 desfiles de moda com looks assinados por designers pernambucanos e alunos de cursos de estilismo.  (Folha de PE)

Americanos visitam área portuária

Chegou ontem, ao Estado, uma comitiva de empresários americanos representantes de sete empresas do segmento de petróleo e gás. O interesse dos estrangeiros é viabilizar investimentos no Complexo Industrial Portuário de Suape. Eles serão recebidos pelo secretário de Desenvolvimento Econômico e presidente de Suape, Fernando Bezerra Coelho, pelo vice-presidente de Suape, Sidnei Aires, e pelo diretor do Fórum Suape Global, Silvio Leimig.

“Esse contato é muito positivo para nós porque significa que Houston tem interesse no nosso porto. É fruto do nosso projeto Suape Global”, ressaltou Bezerra Coelho. As relações entre Suape e Houston se iniciaram durante uma missão empresarial realizada no ano passado. A agenda dos americanos começa com visita à área portuária, seguido de apresentação da Refinaria Abreu e Lima, da PetroquimicaSuape, entre outros empreendimentos e pontos relevantes. Haverá o momento para a rodada de negócios.

OPORTUNIDADES

As oportunidades geradas pela Refinaria Abreu e Lima foram mote de material produzido por Suape em parceria com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe) e a empresa de cooperação técnica alemã German Technical Cooperation (GTZ). Foram mostradas 300 oportunidades, que vão desde alimentação até montagem elétrica e mecânica. A apresentação do estudo ocorreu nos municípios do entorno de Suape e atingiu a pelo menos 700 empreendedores.  (Folha de PE)

Exu pode ter central eólica

Jamille Coelho // da Folha de PE

Com investimento de R$ 160 milhões, o município de Exu, no Sertão do Araripe, poderá sediar a Central Geradora de Eólica do Araripe (CGEA), com capacidade instalada de 28 MW, suficiente para atender 80 mil habitantes. Mas a consolidação do projeto, que ocupará 770 hectares com 16 aerogeradores, dependerá do resultado dos leilões específicos para fontes de energia alternativa que acontece em agosto. Este é o único projeto de Pernambuco a participar do pregão.

De acordo com o engenheiro da Ecopart Investimentos S.A. (empresa que está à frente do projeto e que fará os investimentos) e diretor Norte Nordeste da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), Pedro Cavalcanti, caso o projeto vença, a previsão é gerar 300 empregos no auge da obra e 20 quando a central estiver operando. Com os mega watts arrematados durante o pregão, a central deverá ficar pronta para operar em até três anos. Serão dois leilões, sendo um de energia reserva 2010, entre os dias 18 e 19, e outro de fontes alternativas A-3 2010.

“O leilão do dia 18 é só para biomassa para produtos 2011/2012. No outro dia, acontece o de fontes de biomassa, eólica e de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) para produto 2013. Ainda no dia 19, tem o pregão de reserva para as três fontes para produtos 2013. Contamos com 18 meses de medição de vento. Recebemos licenciamento da CPRH e já temos o certificado de aptidão técnica para participar do arremate”, assegurou Cavalcanti.

Segundo o engenheiro, o principal objetivo da ABEEólica é fazer com que o Governo realize pelo menos dois leilões por ano de energia eólica. Além disso, a associação está tentando implantar o projeto Renoventos, que servirá de incentivo tributário para atender a cadeia produtiva.

PE confirma interesse em estaleiro

11.02.10_estaleiro_fs.jpgO governo de Pernambuco admitiu ontem o interesse na atração do Estaleiro Promar, que seria construído no Ceará, mas que acabou tendo de procurar um novo endereço. De acordo com a assessoria da Secretaria de Desenvolvimento de Pernambuco, já houve algumas conversas com a PJMR, dona do empreendimento, contudo, ainda não há nada fechado.

Vencedor da licitação para a construção de oito navios gaseiros da Transpetro, braço da Petrobras, o Promar seria instalado na praia do Titanzinho, em Fortaleza. A prefeitura da capital cearense, no entanto, vetou o local, alegando que a região tem grande potencial turístico.

O impasse gerou certo mal-estar entre a prefeita Luizianne Lins (PT) e o governador Cid Gomes (PSB). Diante da irredutibilidade da prefeitura, o governo passou meses tentando, sem sucesso, encontrar outro local para o estaleiro. Porém, com a proximidade do prazo estabelecido pela Transpetro para a entrega da documentação do projeto, como posse do terreno e licença ambiental prévia, o Ceará acabou descartado.

Com isso, outros Estados do Nordeste entraram na briga pelo empreendimento. Para o governo de Pernambuco, o projeto de tornar o Estado um “cluster” naval no país pode ser um diferencial competitivo. Atualmente, Pernambuco conta com um estaleiro operacional, o Atlântico Sul, e outros cinco já anunciados que, juntos, somam R$ 2 bilhões em investimentos. (Portal Netmarinha)

Carteira Assinada // Estado gera 10,6 mil vagas

Recife e Brasília – Depois de dois meses apresentando redução no número de empregos com carteira assinada, Pernambuco registrou crescimento em maio. E ele não foi pequeno. Mês passado, foram geradas 10.691 vagas formais no estado. O segundo melhor desempenho para o mês de maio de toda a série histórica do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), atrás apenas do resultado de 2007 (+11.356) . Os números foram divulgados ontem pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

O resultado positivo veio, especialmente, da expansão do emprego nos setores de serviços (4.263 postos), construção civil (2.202), comércio (2.007) e agropecuária (1.708). Mas no acumulado dos cinco primeiros meses de 2010 o resultado ficou negativo em 2.606 postos de trabalho. A queda é reflexo de fatores sazonais relacionados às atividades sucroalcooleiras. Ainda assim, é o melhor desempenho da série histórica para o período. Nos últimos 12 meses, houve a geração de 80.973 vagas.

Já os números nacionais apontaram um saldo de 298.041 postos, batendo o recorde para o mês. A expansão do emprego foi verificada em todas as regiões do país. O Sudeste contou com a maior geração de vagas formais, com um total de 189,5 mil vagas. No Nordeste (45,8 mil postos), no Sul (34,1 mil postos) e no Norte (11,9 mil postos), os resultados foram recordes para o mês. No Centro-Oeste foram gerados no período 16,7 mil postos de trabalho. (Diário de PE)

AGORA É HORA DE AJUDAR…

Abaixo, a lista dos pontos de coleta de donativos para o Estado de Pernambuco.

– OAB- Ordem dos Advogados do Brasil
– Ação da Cidadania Pernambuco Solidário (dentro do Parque de Exposições do Cordeiro)
– Faculdade Maurício de Nassau
– Conselho Regional de Enfermagem
– FEP – Federação Espírita Pernambucana
– Faculdade Joaquim Nabuco (Paulista/PE e Recife-Centro)

Por favor, reservem alimentos, roupas, água mineral e material de limpeza para doação.
Ajudem!